“Tenho dó da família e da criança, dele não”, diz mãe de suspeito de matar o menino Yuri em Itapevi

0
yuri itapevi
Luís Carlos teria admitido o crime

A mãe de Luís Carlos da Silva, suspeito de abusar sexualmente e matar o menino Yuri Ruan, de 13 anos, em Itapevi, falou sobre o crime na tarde desta terça-feira (23). Ela afirmou que o filho admitiu o crime e declarou: “Como mãe, eu não tenho dó. Tenho dó da família e da criança, dele não”.

publicidade

Ele teria admitido o crime à polícia e em mensagens enviadas à mulher e à mãe. Luís já havia sido indiciado por abusar sexualmente dos dois irmãos. Uma das acusações é de quando Luís era menor de idade. Em outra, chegou a ficar cinco meses preso.

Corpo de Yuri foi encontrado após uma semana de desaparecimento

O corpo de Yuri foi encontrado na manhã desta segunda (22), em uma área de difícil acesso, na estrada das Pitas, perto da divisa entre Itapevi e Jandira, após uma semana de desaparecimento. O menino havia sido visto pela última vez após sair de casa, no Jardim da Rainha, dizendo que iria empinar pipa, no dia 16.

publicidade

Próximo ao corpo, foi encontrada a identidade de Luís Carlos, o que fez a polícia reforçar ainda mais a suspeita sobre ele. O garoto teria sido morto por asfixia com um saco plástico. Em depoimento, no entanto, disse que o garoto teria morrido em decorrência de agressões e que teria decidido colocar o saco plástico na cabeça após matá-lo.

O acusado começou a fugir, mas decidiu se entregar na delegacia de Registro, no interior paulista, a 300 quilômetros da Capital paulista, no início da noite desta segunda.

publicidade

Luís Carlos era conhecido da família de Yuri. Ele teria decidido matar o garoto após abusar sexualmente dele e temer que fosse denunciado.

Comentários