Time de Osasco é campeão da Libertadores!

0

É Campeão. Com uma campanha irretocável, o Osasco Audax/Corinthians conquistou o título da Conmebol Libertadores Feminina 2017, neste domingo, ao vencer o Colo Colo por 5 a 4 nos pênatis, após empate sem gols, no Estádio Arsenio Erico, em Assunção, no Paraguai.

Divulgação

O título coroou uma campanha avassaladora das meninas do Audax/Corinthians. Em seis jogos na competição, o time obteve seis vitórias e um empate. Marcou 13 gols e sofreu apenas dois. Mostrando bom futebol desde o início do torneio, a equipe brasileira sempre foi apontada como favorita ao titulo.

Porém, o favoritismo precisava ser comprovado em campo. E as meninas comandadas pelo técnico Arthur Elias foram para cima do Colo Colo. Desde o início do duelo, o Osasco Audax/Corinthians mostrava superioridade técnica.

Publicidade

Porém, encontrava dificuldades em uma partida amarrada, com poucos lances de perigo, em que a marcação era maior do que a criação de jogadas. Mesmo apostando mais na defesa, as chilenas quase abriram o placar aos 19, com Karen, que acertou a trave.

Rapidamente, o Audax/Corinthians superou o susto e conseguiu manter o domínio da partida. Porém, faltavam chances claras de gol. Aos 26, a equipe brasileira reclamou bastante da arbitragem, que não marcou pênalti em lance no qual Camila Saez tocou com as duas mãos na bola. Kerolin ainda acertou a trave antes do fim da primeira etapa.

Veio o segundo tempo, e o panorama da partida seguiu igual. As brasileiras ditavam o ritmo da partida, mas o gol não saia. Aos 14, mais um lance polêmico. Rocio Soto, do Colo Colo, desviou com a mão, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

O placar seguia igual e o jogo estava bastante truncado. Assim, a decisão foi para os pênaltis. Cacau, a primeira a bater pelo lado das brasileiras, errou. Villamayor, do Colo Colo, convertou. Daiane (Audax) , Karen (Colo Colo), Kerolin (Audax), Quezada (Colo Colo) e Ingrid (Audax), converteram suas cobranças. No quarto pênalti, Claudia Soto bateu e Lelê fez a defesa. Byanca Brasil (Audax) e Carla Guerrero (Colo Colo) maracaram e encerraram a primeira série de cobranças.

Nas alternadas, Yasmin perdeu para as brasileiras, mas Lelê defendeu o pênalti cobrado por Camila Saez. Ana Vitória bateu e marcou. Inspirada, Lelê defendeu o pênalti cobrado por Rocio Soto e garantiu o título inédito para o Audax/Corinthians.

Comentários