Uninove oferecerá curso de medicina em Osasco

9
Uninove foi selecionada para oferecer 70 vagas no município / Foto: divulgação

Na manhã de sexta-feira, 10, em Brasília, os ministérios da Saúde e Educação anunciaram a escolha da instituição que oferecerá o curso de medicina em Osasco. A Associação Educacional Nove de Julho – Universidade Nove de Julho (Uninove) foi selecionada para oferecer 70 vagas.

publicidade
Uninove foi selecionada para oferecer 70 vagas no município / Foto: divulgação
Uninove foi selecionada para oferecer 70 vagas no município / Foto: divulgação

Durante o anúncio, o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, informou que a ação pretende abrir novas vagas pelo interior do país. “Levamos em conta para a seleção das faculdades critérios técnicos. Serão 5306 vagas autorizadas, sendo 2290 vagas até 2016”, informou Ribeiro.

Osasco se destacou pela apresentação do projeto, ao concorrer com centenas de outros municípios que também pleiteavam o mesmo benefício.
A ação faz parte das medidas estruturantes do Programa Mais Médicos, que visam à expansão e interiorização da formação médica no país. O ministro da Saúde, Arthur Chiro, resumiu rapidamente as ações do Programa.  “O Brasil hoje tem 374 mil médicos em atuação. Meta é 600 mil até 2026”, informou Chioro.
O prefeito de Osasco, Jorge Lapas, esteve por diversas vezes em Brasília conversando pessoalmente com os ministros e suas equipes, defendendo as razões pelas quais a cidade deveria receber a faculdade.
“Estávamos ansiosos por isso. A Faculdade de Medicina de Osasco vai consolidar nossa cidade como polo de formação superior. Já havíamos conquistado a Universidade Federal e agora temos esta outra grande conquista. Com ela nossa população ganhará duas vezes; nossos alunos poderão estudar na cidade e a qualidade do serviço médico prestado também deve melhorar consideravelmente”, disse o prefeito.
O vestibular poderá acontecer ainda este ano para seleção dos alunos. O ministério da Educação informou que 10% das vagas serão para alunos de baixa renda.

publicidade

Comentários