Casos confirmados de coronavírus em Osasco chegam a 17 e notificados passam de 800

0
coronavírus osasco
Prefeitura inaugurou Centro de Terapia Intensiva do Coronavírus no prédio do PS Santo Antônio / Foto: Marcelo Deck

O número de casos confirmados do novo coronavírus (covid-19) em Osasco chegou a 17 neste sábado (28), informou, em boletim oficial, a Prefeitura de Osasco.

“Todos os casos confirmados estão sendo acompanhados pela Secretaria de Saúde de Osasco. As pessoas estão em isolamento domiciliar e com boas condições clínicas de saúde”, diz a administração municipal.

Além disso, o número de casos suspeitos notificados de coronavírus superou os 800 no município, chegando a 820. Destes, 692 estão em análise e 111 foram descartados por critério laboratorial, de acordo com a Prefeitura.

Publicidade

Há casos suspeitos da doença em quase todos os bairros de Osasco. A cidade ainda não tem registro de morte relacionada ao novo coronavírus, segundo dados oficiais.

coronavirus osasco
Reprodução

PREVENÇÃO À TRANSMISSÃO

O covid-19 é transmitido por espirro, tosse e gotículas de saliva.

Os sintomas mais comuns apresentados são tosse, febre e dificuldade para respirar.

A prevenção contra o coronavírus é responsabilidade de todos.

Seguem algumas recomendações de prevenção à transmissão importantes:

– lave as mãos constantemente, com água e sabão. Lave os dedos, o espaço entre eles, o dorso das mãos, as unhas e o pulso.

– higienize as mãos com álcool em gel, principalmente após fazer uso do transporte coletivo.

– mantenha dois metros de distância de qualquer pessoa tossindo ou espirrando e evite locais de aglomeração.

– evite tocar os olhos, nariz e boca, sem lavar as mãos antes.

– ao tossir e espirrar cubra a boca e o nariz com o antebraço (não com as mãos) ou com lenço descartável.

– evite locais com grande aglomeração.

– evite compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas.

– mantenha os ambientes bem ventilados.

– Idosos com idade igual ou superior a 60 (sessenta anos) e portadores de doenças respiratórias crônicas, cardiopatias, diabete, hipertensão ou outras afecções que deprimam o sistema imunológico, nos termos definidos pelas autoridades de saúde sanitária devem ficar em isolamento domiciliar.

Comentários