“Chocante”, diz Ana Maria Braga sobre empresário que humilhou PM em Alphaville

0
empresario pm alphaville
Foto: divulgação

Em participação no programa “Encontro”, com Fátima Bernardes, na manhã desta segunda-feira (1º), a apresentadora Ana Maria Braga definiu como “chocante” o vídeo que mostra o empresário Ivan Storel humilhando um policial militar em Alphaville.

Ana Maria Braga destacou o fato de o empresário destacar sua condição financeira para menosprezar o PM: “Rico do que eu não sei o que ele é. Desqualificando os profissionais que estão trabalhando, que são os policiais… Chocante”, declarou a apresentadora.

Fátima Bernardes disse que Ivan Storel teve um “comportamento desprezível”. “Arrogante, preconceituoso, que enxerga a desigualdade como algo bom”.

Publicidade
empresario alphaville pm
Foto: reprodução

O policial militar atacado em Alphaville deu entrevista ao programa da TV Globo e declarou que agiria da mesma forma se a ocorrência fosse em um bairro da periferia. “Quem me conhece sabe que eu sou assim independente do lugar”, declarou o cabo Edson.

O vídeo com o empresário Ivan Storel, de 49 anos, gritando uma série de ofensas e xingamentos ao PM, na sexta-feira (29), viralizou no fim de semana. “Você é um b…. É um m… de um PM que ganha mil reais por mês, eu ganho 300 mil reais por mês. Quero que você se f…, seu lixo do c…”, declarou o homem. Ivan Storel afirmou ainda: “Você não me conhece. Você pode ser macho na periferia, mas aqui você é um b…. Aqui é Alphaville, mano”. Ele também chamou a policial militar feminina que acompanhava a ocorrência de “p…”.

Os policiais, que haviam ido atender a uma denúncia de violência doméstica que teria sido cometida pelo empresário, chamaram reforço e conduziram Storel à delegacia. Foi lavrado boletim de ocorrência por desacato, desobediência, ameaça, injúria e violência doméstica. Ivan Storel foi liberado para responder em liberdade. Depois, gravou um pedido de desculpas à Polícia Militar.

Com a viralização do vídeo, milhares de internautas questionaram se o tratamento dado ao homem que atacou os policiais seria o mesmo se a ocorrência fosse na periferia. O cabo Edson rebateu: “O pessoal que comentou isso não conhece o trabalho da Polícia Militar”. A ação, afirmou, reflete o “profissionalismo que a Polícia Militar oferece a toda a população paulista”.

Comentários