PM humilhado por empresário em Alphaville diz que agiria da mesma forma na periferia

0
empresario pm alphaville
Foto: reprodução

Em entrevista ao programa “Encontro”, com Fátima Bernardes, nesta segunda-feira (1º), o policial militar filmado sendo humilhado por um empresário acusado de violência doméstica em Alphaville, Santana de Parnaíba, diz que agiria da mesma forma se a ocorrência fosse em um bairro da periferia. “Quem me conhece sabe que eu sou assim independente do lugar”, declarou o cabo Edson.

publicidade

O vídeo com o empresário Ivan Storel, de 49 anos, gritando uma série de ofensas e xingamentos ao PM, na sexta-feira (29), viralizou no fim de semana. “Você é um b…. É um m… de um PM que ganha mil reais por mês, eu ganho 300 mil reais por mês. Quero que você se f…, seu lixo do c…”, declarou o homem. Ivan Storel afirmou ainda: “Você não me conhece. Você pode ser macho na periferia, mas aqui você é um b…. Aqui é Alphaville, mano”. Ele também chamou a policial militar feminina que acompanhava a ocorrência de “p…”.

Os policiais chamaram reforço e conduziram Storel à delegacia. Foi lavrado boletim de ocorrência por desacato, desobediência, ameaça, injúria e violência doméstica. O empresário foi liberado para responder em liberdade.

publicidade

Com a viralização do vídeo, milhares de internautas questionaram se o tratamento dado ao homem que atacou os policiais seria o mesmo se a ocorrência fosse na periferia.

publicidade

O cabo Edson rebateu: “O pessoal que comentou isso não conhece o trabalho da Polícia Militar”. A ação, afirmou, reflete o “profissionalismo que a Polícia Militar oferece a toda a população paulista”.

empresario alphaville pm
Foto: reprodução

A apresentadora Fátima Bernardes afirmou que o empresário de Alphaville demonstrou um “comportamento desprezível”: “arrogante, preconceituoso, que enxerga a desigualdade como algo bom”.

fatima bernardes empresario pm alphaville
Foto: reprodução

O governador João Doria parabenizou o policial e disse que os PMs envolvidos na ocorrência serão homenageados. “A violência doméstica em São Paulo será sempre combatida seja o agressor rico ou pobre. Covardia não tem classe social. Também não admitimos insultos e desrespeito contra nossos policiais. Depois de afrontar o policial, o agressor foi dominado e levado para a Delegacia da Mulher. Agora vai responder na Justiça pelos seus atos covardes. Os policiais são heróis que serão homenageados pelo Governo de SP no Palácio dos Bandeirantes”.

Comentários