Início Cidades “É um louco”, diz Vido sobre médico que diagnosticou rapaz com febre...

“É um louco”, diz Vido sobre médico que diagnosticou rapaz com febre amarela

1
“É um louco, um irresponsável. Eu mandei investigar e se os exames derem negativos nós vamos processá-lo”, disse o secretário.

Após a morte de um jovem morador de Osasco por suspeita de febre amarela neste final de semana, o secretário de Saúde de Osasco, José Carlos Vido, classificou o médico que atendeu o paciente na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jd. Conceição como um louco e irresponsável.

publicidade

Isso porque o médico teria, sem qualquer exame conclusivo e baseando-se apenas em suas impressões, diagnosticado o jovem com febre amarela. “É um louco, um irresponsável. Eu mandei investigar e se os exames derem negativos nós vamos processá-lo”, explicou Vido.

Segundo o secretário, diante de uma crise como a que o país está vivendo, é uma irresponsabilidade fazer qualquer diagnóstico precipitado porque causa pânico que isso gera na população. “Um cara desses precisa responder criminalmente por isso”, continuou.

publicidade

Na noite de sábado, 27, familiares de José Milton do Nascimento publicaram no Facebook que o jovem de 22 anos morreu em decorrência de febre amarela. A confirmação teria sido dada por equipes médicas de dois hospitais por onde José Milton passou: UPA do Jd. Conceição e Hospital Municipal de Barueri (HMB). A postagem já ultrapassou mais de mil compartilhamentos.

“Primeiro na UPA de Osasco, onde os médicos deram à minha prima 100% de certeza que iam internar ele por febre amarela. Como não havia ambulância para levar ele até o [Hospital Municipal] Antônio Giglio eles foram de carro até o Hospital [Municipal] de Barueri onde lá foi dada uma suspeita. Mas já era tarde, ele morreu lá mesmo. Estava com todos os sintomas da febre amarela”, destacou a familiar Vera Lúcia Conceição.

publicidade

Para José Carlos Vido apenas os exames do Instituto Adolfo Lutz poderão dizer ao certo qual foi a causa da morte. Entretanto, o laudo só sai em 15 ou 20 dias. “A chance desse jovem ter morrido de febre amarela é muito remota. Apenas 5%. O fígado estava necrosado e havia um quadro que pode ser de cirrose ou até de leptospirose. Isso é muito diferente do que faz a febre amarela”, pontuou.

O secretario enfatizou ainda que tanto vacinação quanto o agendamento para vacinação continuam normalmente em Osasco e que a cidade está recebendo cerca de 10 mil doses por semana. “Em Osasco não há qualquer suspeita ou caso de febre amarela. A cidade também não é área de risco. Vamos seguir o cronograma de imunização da população”, finalizou.

Comentários