Em Osasco, bandidos fazem homem ajoelhar, colocam arma na cabeça dele e ameaçam executá-lo na frente da família durante assalto

3
Foto: reprodução/"Brasil Urgente"/Band

O “Brasil Urgente” do último sábado (22) mostrou o assalto a uma família na Vila Yolanda, em Osasco, no qual os assaltantes fizeram um homem se ajoelhar, apontaram a arma para a cabeça dele e ameaçaram executá-lo na frente da esposa e da enteada.

publicidade

As imagens do crime foram gravadas por câmeras de segurança da área. A família caminhava na rua rumo a uma festa, quando os criminosos chegaram de moto e anunciaram o assalto.

O garupa desceu apontando a arma, fez o homem ajoelhar, o puxou pelo cabelo, e apontou a arma para a cabeça dele. Os assaltantes desconfiaram que ele era policial e por pouco o homem não foi executado na frente da família.

publicidade

Apesar da insistência do piloto, o comparsa não atirou e os criminosos fugiram levando pertences das vítimas. “O piloto falava assim: ‘atira, atira, que ele é policial, mata esse vacilão, mata esse vacilão’. Só esperei o estampido e fiquei pensando na minha família, que estava ali do lado. Ali foi Deus… Se o piloto estivesse armado, ele não teria pensado duas vezes”, declarou, à reportagem do “Brasil Urgente”.

O homem é agente penitenciário e estava armado, mas não teve chance de esboçar qualquer reação e acredita que teve sorte pelos bandidos não encontrarem a arma. Após o episódio, ele decidiu não andar mais armado nas ruas. “Não ando armado na rua mais, porque essa situação aí… talvez teria sido a sentença final da minha vida e das delas”.

publicidade

Com medo, a família pensa até em se mudar do estado. “Não dá para a gente ficar aqui, onde a gente vai, a gente fica assustado”, afirmou o homem.

A ocorrência foi registrada no 8º DP de Osasco. Informações que possam levar ao paradeiro dos criminosos podem ser passadas, com sigilo, pelo Disque Denúncia 181.

Comentários