Início Brasil Justiça manda Globo e Record excluírem vídeo que mostra últimos momentos de...

Justiça manda Globo e Record excluírem vídeo que mostra últimos momentos de noiva morta em acidente de helicóptero que partiu de Osasco

0
acidente noiva helicóptero
Vídeo encontrado dias depois do acidente mostrou últimos momentos da noiva, Rosemere, e do irmão dela, Silvano / Foto: reprodução

O vídeo que mostra os últimos momentos de vida de Rosemere Nascimento Silva, noiva que morreu em um acidente de helicóptero a caminho do casamento terá de ser removido das plataformas da Rede Globo, Record TV, Google e TikTok, determinou na semana passada a Justiça de São Paulo. O voo partiu de Osasco rumo a São Lourenço da Serra, onde o helicóptero caiu.

publicidade

Os quatro ocupantes do veículo morreram no acidente que chocou o país, em dezembro de 2016. Além da noiva, foram vítimas da tragédia o irmão dela, Silvano Nascimento da Silva, a fotógrafa Nayla Cristina Neves Lousada, que estava grávida de seis meses, e o piloto Peterson Pinheiro.

As quatro pessoas que estavam no helicóptero morreram no acidente / Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

O vídeo que mostra os últimos momentos das vítimas da tragédia foi feito pela fotógrafa. Auxiliar de enfermagem, Rosemere, de 32 anos, se casaria com Udirley Marques Damasceno, que soube do acidente quando já estava pronto para a cerimônia. Eles moravam em Taboão da Serra.

publicidade

Aumento da dor

A mãe da noiva e a viúva do irmão dela entraram com ação na Justiça pela retirada da internet do vídeo que mostra o desespero das vítimas com o helicóptero, que partiu de Osasco, prestes a cair, em São Lourenço da Serra. A alegação é que a publicação do vídeo aumentou ainda mais a dor da família com a tragédia.

O Ministério Público é favorável à remoção das imagens. “Extrapolam o direito de noticiar e atingem diretamente a imagem das pessoas mortas, causando profundo e desnecessário sofrimento a seus familiares”, afirmou a promotora Claudia Cecília Fedeli, segundo a colunista Fábia Oliveira, do jornal “O Dia”.

publicidade

A decisão que determina que o vídeo seja removido das plataformas na internet da Globo, Record, Google e TikTok é do juiz Valdir da Silva Queiroz Junior, da 9ª Vara do Foro Central Cível de São Paulo.

Na ação, a família das vítimas também pede indenização de danos morais de R$ 30 mil para cada autora do processo, além outros R$ 30 mil para um filho do irmão da noiva, menor de idade. (Com informações do jornal “O Dia”)

Comentários