Lins reconhece o direito a greve, mas não dará ponto facultativo / Foto: Leandro Conceição

Durante evento nesta quarta, 26, o prefeito de Osasco Rogério Lins (PTN) disse que não haverá ponto facultativo para os funcionários da prefeitura, participarem da Greve Geral, convocada para sexta, 28, contra as reformas da Previdência e trabalhistas. 

publicidade

“Não existe essa possibilidade, apesar de defender o direito histórico a greve, fruto de muita luta”, disse.

Prefeitos de diversas cidades do país já publicaram decretos de ponto facultativo, para evitar que os trabalhadores sejam prejudicados ao aderirem à paralisação.

publicidade

Apesar de negar o ponto facultativo, o prefeito de Osasco garante que “não vai ter nenhum posicionamento autoritário em relação a isso [a participação de servidores na greve geral]”, disse.

Reforma da Previdência 

Sobre a reforma da Previdência, o prefeito de Osasco avaliou: “Numa avaliação como trabalhador, acho um prejuízo muito grande para os trabalhadores de um modo geral”, afirmou.

publicidade
Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui