Liquigás se pronuncia sobre falta de botijões de gás à venda

2
Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

A Liquigás, uma das principais empresas do mercado de gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de cozinha, no Brasil, se pronunciou com o objetivo de “tranquilizar a população” diante da dificuldade de o consumidor encontrar o produto à venda e a alta nos preços em meio á pandemia do novo coronavírus (covid-19).

publicidade

“Neste momento, o setor de distribuição de gás enfrenta aumento pontual na procura por botijões ocasionando compras antecipadas. A Liquigás está trabalhando fortemente para manter o abastecimento de sua rede de revendas e ressalta que não há motivo para pânico e estocagem dos botijões”, diz a empresa, em comunicado oficial.

Moradores reclamam da falta de gás de cozinha e preços abusivos em Carapicuíba, Osasco e região

A empresa recomenda ainda a utilização de canais como o telefone da empresa (0800-775-4784) ou dos próprios revendedores para evitar a aglomeração de pessoas. A lista de revendas autorizadas pode ser encontrada no site da Liquigás.

publicidade
+ Falta de gás e alta no preço é tema de reunião de prefeitos de Osasco e região

Leia a íntegra do comunicado da empresa:

“Comunicado Liquigás para o consumidor de GLP

A Liquigás, empresa tradicional na comercialização de gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de cozinha, um produto de utilidade pública, em respeito ao consumidor brasileiro, vem tranquilizar a população quanto ao abastecimento de GLP. Neste momento, o setor de distribuição de gás enfrenta aumento pontual na procura por botijões ocasionando compras antecipadas. A Liquigás está trabalhando fortemente para manter o abastecimento de sua rede de revendas e ressalta que não há motivo para pânico e estocagem dos botijões.

publicidade

Informa ainda que não há interrupção no fluxo da cadeia de abastecimento do GLP em nenhum estado brasileiro e que todas as suas unidades de distribuição estão operando para atender a demanda dos consumidores residenciais, comerciais e industriais de forma segura, confiável e ininterrupta, tomando todos os cuidados necessários. Para tanto, conta com planos de contingência para o enfrentamento de intercorrências e um trabalho estruturado para a gestão de crises.

A Liquigás recomenda a utilização de canais como o telefone da empresa ou dos próprios revendedores para evitar a aglomeração de pessoas. A lista de revendas autorizadas pode ser encontrada no site da Liquigás.

Cuidado redobrado com a higiene: da produção à sua casa

A Liquigás, que utiliza no processo de envasamento técnicas e equipamentos modernos para proporcionar mais segurança ao consumidor, redobrou os cuidados com a higiene em todas as fases da operação, desde a instalação física, manuseio de botijões até o transporte do produto ao consumidor final. Todos os revendedores também foram orientados a adotar critérios sanitários rigorosos, como a limpeza e o distanciamento necessário para proteger a população.

Seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), todos os colaboradores da empresa são sistematicamente lembrados da adoção das regras para um convívio seguro e da necessidade constante de higienização de mãos e equipamentos para a proteção de todos.

Estamos concentrando todos os esforços para garantir o abastecimento do mercado, com segurança e responsabilidade.

A Liquigás aproveita ainda para reiterar o apelo dos governos estaduais e municipais para controlar a infecção pelo Covid-19: fiquem em casa e contem com a nossa energia!”

Comentários

2 COMENTÁRIOS

  1. A Petrobras talvez seja a empresa que mais contribui com arrecadação de impostos no Brasil, inclusive ‘Royalties’ sendo que 1/3 são custos, 2/3 são N impostos e está com a arrecadação de impostos rigorosamente em dia!

    Atualmente (abril/2020) um bujão de gás de 13 kg sai da refinaria ao custo de R$21,85, e é revendido a no mínimo R$65,00 nos depósitos chegando aos R$95,00 pelas milícias e a R$120,00 se for entregue em domicílio, teve até um candidato presidencial que prometeu que este mesmo botijão seria tabelado a R$40,00!!!

    Desde o século passado não existe tabelamento, e não é função da Petrobras controlar e fiscalizar o custo e qualidade final ao consumidor, e sim a ANP, pois assim como acontece com o Diesel e a gasolina, que está a R$ 1,14 o litro que o valor final continua sem controle, não adianta ligar para (0800-775-4784).

    Com a venda da BR distribuidora e a Liquigás a Petrobrás saiu totalmente da distribuição final, e as reduções de preços não aconteceram com o GLP, Combustíveis e Gás natural residencial, e este teve um aumento de ~25% em 2019 a ponto de quem tem a opção de eletricidade tem trocado!

    “Atualmente mesmo sem vender as refinarias, já não é a Petrobrás quem define o preço final do GLP, gás Natural, e do Diesel que a dona de casa e o caminhoneiro pagam, conforme http://fatosedados.blogspetrobras.com.br/2011/04/07/preco-da-gasolina-mitos-e-verdades/

    Desta forma, o consumidor é mal informado de forma a prejudicar em muito a imagem da empresa, pois desde a retirada do tabelamento no século passado, esta tal concorrência de mercado comprovadamente nunca existiu, e a desinformação da população fica com a ilusão que com sua alienação os preços irão cair, mera ilusão, pois ficaram sem patrimônio e sem capital.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSessão da Tarde de hoje (01/04) exibe “Esposa de Mentirinha” na Globo
Próximo artigoCaixa inicia pagamento do Saque-Aniversário do FGTS