Compartilhar

Hoje é o dia em que o seu marido larga as manutenções do carro, o videogame ou até mesmo, dorme mais tarde só para mandar aquele baita texto cheio de elogios. Talvez até haja uma surpresa durante o dia! Podem ser flores, joias, chocolates ou, quem sabe, aquela bolsa linda!

Daí você fica toda feliz, se sentindo a mais amada do universo… “Nossa, como ele me ama!”. 

Só que no dia 9, as rotinas retornam. Chamadas não atendidas, o rapaz vai dormir que nem te beija, ou diz “boa noite”; mas até que se alegra quando você prepara a comida preferida dele e, quando ele quer “brincar”, aí que ele se alegra mesmo.

Publicidade

Enquanto isso, você luta para ser devidamente reconhecida no seu trabalho e, após voltar para casa, a louça ainda está na pia. O seu marido tem mãos, mas por algum motivo imposto pela sociedade, aquela obrigação é sua.

Você luta para criar seu filho num mundo mais limpo, sem toda a podridão das pessoas… Você deve alimentar o seu filho, só que, na sua casa, pois por algum motivo, não se deve mais amamentar em público, enxergaram safadeza nisso. Só que até então, expor outras mulheres em comerciais, como pedaços de carne, é normal.

Você luta para sair com a roupa que quiser, sem ser violentada e morta, sem colocarem a culpa em você pelas frases nojentas que lhe dizem.

E enquanto você está em batalha por quase toda a sua vida, seu marido está largado no sofá, de pernas cruzadas e lhe pedindo mais um copo de suco.

Você, mulher guerreira, cheia de fibra e de persistência, não deve se alegrar com bombons ou florzinhas, você merece muito mais! Você merece respeito e reconhecimento. Exija mais! Esses direitos são seus!

Parabéns, mulher de fibra, por todos os dias que acorda decidida do que quer; sem perder o gingado, o sorriso lindo e o brilho dos cabelos até as unhas dos pés.

Quem sou eu

Sou estudante e moro em Itapevi. Tenho 20 anos e escrevo desde os 11. Acredito que muitos se identificarão com os textos e verão que não estão sozinhos. Amo os animais, assim como amo escrever. E sonho com um melhor mundo para eles.

É muito bom ter você aqui comigo nas “Crônicas da Ju França”. Volte sempre!

Comentários

Faça seu comentário