Opinião – O projeto que interessa aos trabalhadores

0

11_jorge
Jorge Nazareno – presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região

publicidade

Mais do que um voto, a opção nas urnas neste domingo, 26, significa um direcionamento dos rumos a serem dados ao país. Sem dúvidas, o melhor rumo é aquele que garante aos trabalhadores a participação na construção das políticas públicas, que retirou o país do Mapa da fome da ONU (Organização das Nações Unidas), que é responsável pela geração de mais de 17 milhões de empregos nos últimos 10 anos.
Só no setor metalúrgico, o número de trabalhadores empregados saltou de 1.307.090, em 2001 (término do mandato de Fernando Henrique Cardoso) para, com Lula e Dilma, 2.446.272 metalúrgicos em 2013, de acordo com o Ministério do Trabalho. Além disso, temos políticas como a valorização do salário mínimo e a isenção de imposto de renda na PLR até R$ 6.270,00.
A melhor opção para o trabalhador é o projeto que pensa em desenvolvimento em sentido pleno, tendo em vista as pessoas, não somente o capital. Já são mais de 5 mil creches e pré-escolas em construção. Antes um sonho, o ensino universitário hoje é realidade para milhões de brasileiros, filhos e filhas de trabalhadores.
Por tudo isso, temos a certeza de que é preciso dar continuidade às políticas que vêm beneficiando milhões de trabalhadores há 12 anos, o que se concretiza na reeleição de Dilma Rousseff para a Presidência.
É fato que muito precisa ser feito. Um dos exemplos é a reestruturação do Ministério do Trabalho para que ele cumpra sua função fiscalizadora. O caminho, sem dúvidas, é o diálogo, que precisa ser estreitado com os movimentos sociais. Para isso acontecer, é essencial garantir que no poder esteja um representante alinhado com sua história de lutas. Por isso, o projeto que interessa aos trabalhadores tem total relação com a escolha de Dilma neste domingo.

publicidade
Comentários