Osasco adere ao “bolsa-crack”

1

Osasco aderiu na segunda-feira, 15, ao programa Cartão Recomeço, do governo do estado. O projeto, que ficou conhecido como “bolsa-crack”, oferece auxílio de R$ 1.350 mensais, durante seis meses, para o tratamento de dependentes químicos em instituições conveniadas. A assinatura do termo de adesão ocorreu na sede da Prefeitura, com a presença do prefeito Jorge Lapas (PT) e do secretário estadual de Desenvolvimento Social, Rogério Hamam.

publicidade

No fim de maio, em entrevista ao Visão Oeste, o secretário de Assistência e Promoção Social de Osasco, Gelso de Lima, disse que considera o Cartão Recomeço um paliativo. “Toda iniciativa é bem-vinda, mas criar uma bolsa de R$ 1.350 para o usuário sem que haja uma política mais ampla não vai resultar em nada”, afirmou.

publicidade

Comentários

publicidade