Compartilhar

Pedindo licença e entrando em um dos quartos do setor neurológico, deparei-me com um casal muito simpático, a esposa estava internada e o marido era o acompanhante. Fiz algumas mágicas cômicas e aproveitei para conversar com eles e fazer perguntas sobre a família.

A esposa disse que estavam casados há 14 anos e o marido corrigiu, dizendo que eram 34 anos. Para confortá-la, com uma conta esquisita, disse que o erro foi mínimo, apenas errou por 2, ou seja, era só pegar o número 14 e colocar o número 2 embaixo do número 1 e somar… o resultado com certeza seria 34. Ainda bem que sou bom de conta! Kkk

Percebi que de uma certa forma, uma “prosa” seria uma boa forma para exercitar a memória dela. Então, perguntei sobre os filhos do casal, e a esposa disse somente o nome do filho. O marido a corrigiu, dizendo que tinham mais uma filha. Em seu semblante havia dúvida e, ao mesmo tempo, aborrecimento por não se lembrar do nome da filha.

Publicidade

Infelizmente esse é o quadro apresentado por quem foi acometido pela doença de Alzheimer, que vai aos pouquinhos levando o que nos é mais rico: saber quem somos e quem mais amamos.

Mas tem uma coisa que o Alzheimer não pode tirar: o amor dos familiares, porque eles sabem muito bem quem você é, e o que representa em suas vidas.

Diário de Uma Paixão é um lindo filme que fala sobre o Alzheimer, tendo como tema o amor de um casal que supera tudo. Vale a pena assistir com quem você ama bem do seu ladinho. “…Porque sorrir faz bem e cuidar de quem amamos também!”.

Osaskitto 

Rê Silveira é o palhaço Osaskitto, que todas as semanas leva voluntariamente alegria e descontração aos leitos e corredores do Hospital Regional de Osasco. www.osaskittosocial.com / Facebook: Osaskitto / WhatsApp: 9 7498-0752

Comentários

Faça seu comentário