Pagamentos à vista são melhor opção para contas de início de ano

Pagamentos à vista são melhor opção para contas de início de ano

0
Compartilhar

Planejamento é essencial para não ficar no vermelho / Foto: Divulgação
Planejamento é essencial para não ficar no vermelho / Foto: Divulgação

William Galvão

O ano é novo, mas as despesas são velhas. Todo início de ano os brasileiros têm contas extras para pagar: IPTU, IPVA, material escolar e matrículas são as mais comuns. Muita gente não se programa e acaba fazendo novas dívidas para pagar as antigas. Em alguns casos, a conta do Natal e do Réveillon podem ser as grandes vilãs.

Publicidade

Descontos do IPVA e IPTU são maiores que rendimentos fixos

De acordo com o coordenador do curso de Ciências Contábeis da Universidade Anhanguera/Uniban de Osasco, Anderson Santos, existem três opções na hora de fazer os pagamentos. A primeira e a mais indicada são os pagamentos à vista, já que os órgãos públicos, lojas e escolas oferecem descontos especiais. “Esse caso é só pra quem tem recursos para fazer o pagamento à vista. Geralmente são as pessoas que se planejam durante todo o ano, poupam dinheiro. Os descontos oferecidos no IPTU e IPVA compensam porque são maiores do que os rendimentos fixos, por exemplo”, explica.

Publicidade

A segunda opção é o parcelamento. “Parcelar no cartão de crédito é mais válido quando não há incidência de juros”, afirma Santos. Em terceiro e último caso, quando não há rendimento suficiente para efetuar os pagamentos, recorrer às linhas de financiamento e crédito pessoal. “O perigo é que a pessoa já tem dívidas e adquire outra pra pagar dívidas. Isso tende a virar um ciclo vicioso. Financiamento é uma alternativa, mas é sempre mais caro”.

No caso do cartão de crédito, nessa época as faturas podem triplicar por conta dos gastos de final de ano. A dica é entender suas condições financeiras antes de comprar. “Quem tem consciência de quanto pode gastar nunca erra”, diz Anderson Santos.

Planejamento
O erro de quem fica no vermelho todo início de ano é a falta de planejamento, como explica o professor. “Primeiro você precisa entender quem você é, financeiramente falando. Depois você precisa colocar tudo na ponta do lápis, fazer um planejamento para o ano todo, não somente para o mês de janeiro”.

tabela

Compartilhar

Comentários