Início Cidades Barueri Passageira diz que colocaram camisinha suja na bolsa dela na Linha 8...

Passageira diz que colocaram camisinha suja na bolsa dela na Linha 8 da CPTM

3

A jornalista Clara Novais, de 27 anos, viralizou nas redes sociais ao relatar que colocaram uma camisinha suja em sua bolsa durante uma viagem de trem na terça-feira (2), na Linha 8-Diamante, da CPTM, que atende bairros da Capital e as cidades de Osasco, Barueri, Carapicuíba, Jandira e Itapevi.

publicidade

“Colocaram uma camisinha usada dentro da minha bolsa na CPTM. Eu tô torcendo pra que esse líquido seja outra coisa. QUE NOJO!!!!!!! Que absurdo se sentir no direito de fazer isso. É esse o mundo em que vocês querem viver mesmo?”, afirmou ela em postagem no Facebook.

Clara fez baldeação na Linha 3-Vermelha do Metrô para a Linha 8. Entrou no vagão, que segundo ela não estava lotado, e ficou distraída com o celular. De repente, percebeu um líquido amarelo escorrendo pelas pernas. Quando verificou a bolsa, encontrou a camisinha.

publicidade

Abalada, ela desceu na estação Imperatriz Leopoldina e seguiu para o trabalho, mas postou a reclamação nas redes sociais. “Na hora eu tentei fingir que eu não estava abalada, caso a pessoa que tenha feito isso estivesse vendo, mas eu fiquei péssima. Dei uma choradinha depois. Ainda estou processando o que aconteceu, estou realmente assustada”.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Todos Famosos (@famaglamour) em

publicidade

A CPTM a procurou e pediu para que a jornalista registrasse um Boletim de Ocorrência sobre o ocorrido.

“Está mais do que na hora dos homens entenderem que o corpo da mulher não está aqui para a diversão deles. A gente merece respeito”, afirmou Clara.

O caso vem à tona uma semana após a importunação sexual tornar-se crime no Brasil, podendo render até 5 anos de prisão ao criminoso.

Sem querer?

Clara reclama da postura do delegado que a atendeu quando foi registrar o Boletim de Ocorrência na delegacia da Barra Funda, em São Paulo, na noite de terça. Ele teria debochado do fato e dito que a camisinha suja caiu na bolsa dela sem querer.

“Fui na delegacia e foi pior que a camisinha com fluidos dentro da minha bolsa. O delegado disse que o que passei não era importunação sexual. Pedi pra ele me explicar o motivo. Ele, após me perguntar se eu era jurista, em tom de ironia, disse que não dava pra ter certeza se foi proposital. Que a camisinha pode ter caído sem querer na minha bolsa”, relatou.

“Sem querer? Vocês saem por aí com camisinhas usadas que podem, sem querer, cair na bolsa de alguém? Depois disse que a imprensa aumenta muito, que importunação não é o que eles (a gente, no caso) faz parecer”.

De acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública, a polícia pediu as imagens de câmeras de seguranças da CPTM para tentar identificar alguém colocando a camisinha na bolsa da passageira durante o trajeto.

Comentários

3 COMENTÁRIOS

  1. Carlos Caiado vc é ridículo, asqueroso pois vc não merece a atenção nem dos seus familiares, seu podre, safado.

    • delegado esta CORRETISSIMO. Ta querendo aparecer minha filha? Se fudeu. CONVERSA MOLE PRA LARGATIXA CAIR DA PAREDE!!!!
      Depois que aquela VAGABUNDA que diz que foi abusada entre as escadas de uma estacao de metro movimentada foi desmascarada, nao duvido de mais nada. Quer dizer que Vc nao percebeu que tacaram esta porcaria na tua bolsa? Nos poupe. Sera que vc mesma nao pegou esta imundice, fruto de alguma relacao sua, que alias nao e da conta de ninguem, e colocou na bolsa pra jogar mais lenha nesta situacao ridicula, onde agora tudo e importunacao? Vai saber ne? Mas em fim….
      Vcs, que ficam procurando uma brecha pra taxar todos de tarados, misogenos, pedofilos e outras coisas horrendas mais, sao tao nojentas e asquerosas quanto os que realmente praticam tais atos.
      Sem mais

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSergio Ribeiro diz que integração de Carapicuíba e região será uma de suas prioridades como deputado estadual
Próximo artigoApós ataques, campanha por placas de Marielle já arrecada R$ 28 mil