UBSs do Santo Antonio e Cidade das Flores vão atender 24 horas, diz secretário

0

Em audiência pública na Câmara de Osasco na terça-feira, 30, o secretário municipal de Saúde, José Carlos Vido, afirmou que as Unidades Básicas de Saúde do Jardim Santo Antonio e da Cidade das Flores vão passar a atender 24 horas.

publicidade

“Duas unidades básicas de saúde atenderão 24 horas por dia, a do Santo Antônio e da Cidade das Flores. Criaremos um segundo turno, à noite, para atender procedimentos mais simples, como dores estomacais, crises renais, cefaleia forte, febre e outros casos em que o clínico geral pode resolver com uma medicação local”, afirmou o secretário.

Vido falou ainda sobre outras ações em andamento na área da Saúde em Osasco. Uma das metas é unificar o horário de atendimento das UBS das 7h às 17h. “A partir de junho deve ser implementada a ampliação dos horários de atendimento nas unidades básicas. Pretendemos unificar o horário das 7h às 17h, em dois turnos, em todas as unidades”.

publicidade

Outra iniciativa é a mudança, a partir de agosto, da Organização Social (OS) que administra o Hospital Antonio Giglio. “O contrato que existe hoje é ruim, injusto, causa prejuízos à municipalidade e à população, por isso, estamos cancelando o contrato atual e elaborando um novo com a finalidade de encontrar uma administradora que atenda as nossas necessidades”.

Policlínica da zona Sul deve voltar a ter atendimento de especialidades

Sobre a Policlínica da Zona Sul, o Secretário de Saúde teve que responder questões de fila de espera.

publicidade

Vido apontou algumas medidas que serão tomadas para que a unidade readquira o seu pleno funcionamento. “A Poli Sul, hoje, não tem atendimentos de especialidade, como já foi no passado e funcionava muito bem. Estamos firmes no propósito de retornar atendimentos de especialidades: Cardiologia, Ortopedia e outros. Já estamos providenciando as medidas necessárias para diminuir as esperas nas filas”, falou.

Quanto à Maternidade Amador Aguiar, o secretário mostrou o crescimento da demanda e dos atendimentos.

Os números mostrados apontam uma grande diferença na quantidade de partos feitos no ano atual em relação ao ano anterior. “Somente no mês de abril de 2017, nossa unidade fez 490 partos. O dobro de sua capacidade técnica”, explicou.

Comentários