Início Cidades Vereadores de Osasco votam na quinta (3) projeto que cria auxílio emergencial...

Vereadores de Osasco votam na quinta (3) projeto que cria auxílio emergencial às vítimas das chuvas

0
vereadores osasco auxílio emergencial chuvas
Projeto de Lei que cria o benefício é de autoria do Executivo / Foto: CMO

O Presidente da Câmara Municipal de Osasco, Ribamar Silva (PSD), convocou os parlamentares para votar o Projeto de Lei nº 6/2022, que dispõe sobre a criação de auxílio emergencial às vítimas de desastres naturais no exercício de 2022. A sessão extraordinária acontece nesta quinta-feira (3), às 10h.

publicidade

No início da última semana o Prefeito Rogério Lins (Podemos) anunciou que enviaria à Câmara Municipal um projeto de lei que beneficiaria as famílias afetadas pelas fortes chuvas que caíram em Osasco em janeiro. De acordo com Lins, o valor da indenização pode variar entre três e 11 salários mínimos.

“Muitas famílias perderam tudo. No último final de semana, mais uma vez as chuvas provocaram estragos e tragédias. Estamos passando por um verão muito chuvoso, que tem surpreendido até os especialistas. Precisamos auxiliar as famílias afetadas com urgência. Por isso é fundamental que votemos este projeto rapidamente”, comentou Ribamar Silva.

publicidade

Um dia após o temporal, o vereador visitou alguns dos lugares mais atingidos, em companhia dos secretários de Inovação e Tecnologia, Gerson Pessoa, de Obras, Valdir Ribeiro e o de Comunicação, Thiago Silva. “Votaremos esse projeto que beneficiará centenas de famílias e a Câmara Municipal promoverá mais debates sobre o tema. Precisamos procurar mais soluções para minimizar o sofrimento dessas pessoas”, completou.

Comissão Especial

Para analisar o projeto, Ribamar Silva autorizou a criação de uma comissão especial formada representantes das comissões permanentes, Paulo Júnior (PP), da Comissão de Constituição e Justiça, Carmônio Bastos (Podemos), que será relator, Batista Comunidade (Avante), da Política Urbana, Délbio Teruel (Dem), de Obras e Administração Pública e Fábio Chirinhan (PP), da Comissão de Economia e Finanças.

publicidade

Comentários