Início Cidades Casal acusado de espancar menino de 4 anos até a morte em...

Casal acusado de espancar menino de 4 anos até a morte em Cotia está preso

0
menino 4 anos cotia
Guilhermo estava internado desde de domingo / Foto: reprodução/Record TV

Morreu, na manhã de terça-feira (8), o pequeno Guilhermo de Campos, de 4 anos, que estava internado no Hospital Regional de Cotia desde domingo, quando deu entrada com várias lesões pelo corpo. Em reportagem exibida nesta quarta-feira (9), no “Balanço Geral”, da Record TV, vizinhos relataram que ele era torturado e agredido por um casal.

publicidade

Guilhermo ficava sob os cuidados de um homem, de 22 anos, e uma mulher, de 19, enquanto sua mãe trabalhava. Há relatos de que ela é usuária de drogas e ficava dias sem dar notícias. Os vizinhos do casal contaram que escutavam gritos e ouviam a criança chorando.

No último domingo, o casal pediu ajuda aos vizinhos para socorrer Guilhermo com argumento de que ele teria caído no banheiro e que bateu a cabeça, mas ninguém acreditou. “Não, ele não caiu no banheiro, ele está sendo agredido há semanas”, contou uma vizinha, já no hospital, onde a Polícia Militar foi acionada.

publicidade

Guilhermo deu entrada no Hospital de Cotia com diversas lesões pelo corpo e não resistiu. A equipe médica chegou a informar à PM que suspeitava de morte cerebral, até que o óbito foi confirmado pela delegada responsável pelo caso.

“Embaixo do meu nariz moravam dois assassinos”

Ao suspeitar de que a criança era vítima de agressão, as vizinhas chegaram a acionar o Conselho Tutelar. Elas também gravaram áudios para provar que o menino era espancado. Em um dos áudios, a mulher grita com Guilhermo: “Vou te dar um a surra, olha pra mim, se você sangrar… Você tá ouvindo? Limpa esse chão logo, vai”.

publicidade

Outra vizinha contou à reportagem que Guilhermo ficava trancado no banheiro a maior parte do tempo. “Aqui é o banheiro aonde ela o agredia. Aqui atrás tinha um quarto, então ele ficava a maioria do tempo no banheiro em cima do arroz ou do feijão”, explicou. “Ela falava ‘por que você mijou? Por que você fez cocô?’ e batia nele. Eu não acredito que embaixo do meu nariz moravam dois assassinos”, lamentou a mulher.

Inicialmente, o caso foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Cotia como tentativa de homicídio. O casal foi preso em flagrante na terça-feira (7). Agora, com a confirmação da morte de Guilhermo, deve responder por homicídio.

Comentários