Confira como usar o aplicativo para se cadastrar no auxílio emergencial de R$ 600

0
aplicativo renda emergencial caixa
Reprodução

Cerca de 600 mil trabalhadores informais já se cadastraram na manhã de hoje (7) para receber o auxílio emergencial de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil para mães solteiras anunciado na semana passada pelo governo federal.

publicidade

A previsão do governo é que entre 15 milhões e 20 milhões de trabalhadores informais façam o cadastro para receber o benefício durante a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

site e o aplicativo para fazer o cadastramento já estão disponíveis. As pessoas que não estavam no Cadastro Único até 20/03, mas que têm direito ao auxílio, poderão se cadastrar também pelo aplicativo CAIXA|Auxílio Emergencial (em Android iOS).

publicidade

O aplicativo pode ser baixado gratuitamente. De acordo com o governo, houve um acordo com empresas de telefonia para que mesmo as pessoas sem crédito no celular possam baixar o aplicativo. Com o grande volume de acessos simultâneos, é possível que o sistema encontre alguma dificuldade técnica para processar as suas informações.

Clique nos links para baixar o app em Android iOS

A Caixa disponibilizou ainda a central 111 para tirar dúvidas sobre como fazer o cadastramento no auxílio emergencial.

publicidade

Como solicitar pelo aplicativo CAIXA | Auxílio Emergencial:

1: Faça o download do CAIXA Auxílio Emergencial (Android iOS);

2: Toque em “Realize sua solicitação”;

3: leia com atenção as informações que aparecem na tela antes de continuar. Se você atende às condições, marque as caixas de diálogo e clique em “Tenho os requisitos, quero continuar”;

4: forneça seu nome completo, CPF, data de nascimento e nome da sua mãe. Depois, marque a caixa de diálogo “Não sou um robô” e clique em continuar;

5: digite seu número de celular (com DDD) e selecione a operadora para receber um código de verificação;

6: a partir desta etapa, o aplicativo vai solicitar informações complementares sobre você, como o valor do seu último salário ou quantas pessoas compõem sua família;

7: informe como gostaria de receber o auxílio emergencial, se em uma conta já existente (na CEF ou em outra instituição financeira) ou em uma conta nova (da CEF);

8: caso opte por receber o auxílio através de uma conta já existente, basta fornecer os dados da sua conta e clicar em “Continuar”;

9: pronto! Sua solicitação de auxílio emergencial está em análise.

Após essa etapa, a expectativa do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, é que em quatro ou cinco dias úteis o benefício possa ser liberado.

Segundo informou o Governo Federal nesta terça (7), os pagamentos serão de acordo com o seguinte cronograma:

9 de abril: pessoas cadastras no Cadastro Único;

27 a 30 de abril: primeira leva de pagamentos para os informais em geral conforme data de aniversário;

26 a 29 de maio: segunda leva de pagamentos para os informais, também conforme data de aniversário.

Beneficiários do Bolsa Família que recebem menos de R$ 600 receberão o “coronavoucher” junto do pagamento do benefício, seguindo as datas convencionais de pagamento a partir do próximo dia 16.

O pagamento do benefício será feito ao longo de três meses (três parcelas), com operacionalização final pelas redes dos bancos públicos federais: Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil (BB), Banco da Amazônia (Basa) e Banco do Nordeste (BNB), além de casas lotéricas, após o cruzamento de dados para definir quem tem direito ao benefício.

O recebimento do auxílio emergencial está limitado a dois membros da mesma família.

Comentários