Datena critica indiciamento de atropelador de Carapicuíba por “dolo eventual”: “Uma ova!”

Indiciamento por homicídio com dolo eventual pode levar a pena mais branda do que por homicídio doloso (quando há intenção de matar): "O cara está fugindo da polícia... Pô, o cara é bandido, tinha que ser [indiciado por] homicídio doloso e pronto, acabou”, declarou o apresentador do "Brasil Urgente"

0
atropelamento carapicuíba
Wesley Silva, que, em fuga da polícia, atropelou dez pessoas em matou duas, em Carapicuíba; e o apresentador José Luiz Datena

O apresentador José Luiz Datena, do “Brasil Urgente”, da Band, criticou o fato de o homem que estava em um carro roubado em fuga da polícia e atropelou 10 pessoas e matou uma menina de 9 anos e um homem de 42 ter sido indiciado por homicídio com dolo eventual, o que pode render uma pena mais branda do que se ele tivesse sido indiciado por homicídio doloso (com intenção de matar). “Dolo eventual ‘uma ova’, tinha que meter o cara homicídio doloso e pronto, acabou”, declarou Datena.

publicidade

“Dolo eventual… O cara está fugindo da polícia, a chance de atropelar e matar alguém é grande. Já é bandido, já furtou ou roubou o carro. Agora, a autoridade policial fica com medo de incorrer na lei de abuso de autoridade e coloca dolo eventual, direção perigosa com possibilidade de matar alguém. Pô, o cara é bandido, tinha que ser [indiciado por] homicídio doloso e pronto, acabou. Estava fugindo da polícia e quem é que vai saber se ele não atropelou para fugir?”, afirmou o apresentador, no “Brasil Urgente” desta segunda-feira (25). “Tinha que ser [indiciado por] homicídio doloso e fim de papo. Homicídio doloso e acabou”.

O motorista do carro roubado e atropelador era Wesley Silva, que acabou preso em flagrante. Na tarde de sábado (23), a fuga começou em Osasco, após a Polícia Militar ser acionada depois de câmeras de videomonitoramento do sistema Detecta constatarem a circulação do veículo roubado, um Hyundai ix35, pelo município. Nas proximidades do shopping de Carapicuíba, o carro desgovernado dirigido por Wesley atropelou dez pessoas.

publicidade
menina atropelada carapicuiba
Maria Alícia, uma das vítimas fatais dos atropelamentos em Carapicuíba

A menina Maria Alícia, de 9 anos, morreu logo após o atropelamento. A mãe dela, que atravessava a rua junto à garota, ficou ferida e foi encaminhada ao hospital. Ela passará por cirurgia. O motoboy Joel Pontes, de 42 anos, foi outra vítima fatal. Ele morreu no hospital neste domingo (24).

atropelamentos carapicuiba
Criminoso em fuga atropelou vítimas próximo ao shopping de Carapicuíba

Após atropelar dez pessoas, Wesley abandonou o carro e tentou fugir à pé. Ele chegou a invadir uma casa para pedir abrigo, mas acabou capturado por policiais militares logo depois. Preso em flagrante, confessou na delegacia que havia sido o autor do roubo do carro e os atropelamentos. O dono do carro o reconheceu. Disse que o criminoso, armado, havia roubado o veículo no dia anterior.

publicidade

A namorada de Wesley, que estava no banco do passageiro, conseguiu se esconder dos policiais e fugir. Ela já foi identificada e deve ser indiciada. O criminoso afirmou que a mulher não sabia que o carro em que estava era roubado.

Comentários