Desemprego tem a menor taxa para março em 12 anos

0

Flaudio* Fláudio Azevedo Limas 

publicidade

A taxa de desemprego apurada pelo IBGE nas seis regiões metropolitanas pesquisadas ficou em 5,7% em março, segundo a Pesquisa Mensal de Emprego divulgada dia 25 de abril. Foi a menor taxa para o mês de março desde o início da série do IBGE, em 2002. O resultado foi melhor que o esperado pelo mercado.

O contingente de pessoas ocupadas atingiu 22,922 milhões, alta de 1,2% ante março de 2012 e leve queda de 0,2% em relação a fevereiro. O emprego com carteira de trabalho assinada cresceu 2,8% na comparação com março de 2012 e retraiu 0,5% ante fevereiro.

publicidade

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho e Emprego, mostram que, sob a batuta Lula e Dilma (PT), o desemprego caiu e a renda dos trabalhadores cresceu; de cada dez empregos criados, sete foram formais, registrados na carteira de trabalho, ao contrário dos oito anos de governo tucano de Fernando Henrique Cardoso, entre 1994 e 2002, quando o saldo de empregos foi de apenas 780 mil empregos formais. A média mensal foi de irrisórios oito mil empregos, contra os 135.153 no governo petista.

A presidente Dilma Rousseff segue solidificando uma política séria de conquistas para o trabalhador. Ela conversou com o ministro do Trabalho, Manoel Dias, para que prepare o Plano Nacional de Trabalho e Emprego e seja criado um grupo ministerial para estudar propostas que farão mudanças significativas no estímulo à criação de emprego, além de desburocratizar processos administrativos para aumentar o número de carteiras assinadas.

publicidade

Estes dados são alguns dos motivos pelos quais trabalhadores tiveram a oportunidade não apenas de descansar, mas também comemorar no dia 1o de Maio. Parabéns!

*Fláudio Azevedo Limas é Vice-prefeito de Itapevi pelo PT

Comentários