Eleição da Mesa Diretora pode definir futuro prefeito

0
Elvis Cezar (PSDB) é prefeito interino por conta de seu mandato de vereador, enquanto Silvinho Peccioli (DEM) tenta deixar de ser inelegível / Foto: Eduardo Metroviche

Elvis Cezar (PSDB) é prefeito interino por conta de seu mandato de vereador, enquanto Silvinho Peccioli (DEM) tenta deixar de ser inelegível / Foto: Eduardo Metroviche
Elvis Cezar (PSDB) é prefeito interino por conta de seu mandato de vereador, enquanto Silvinho Peccioli (DEM) tenta deixar de ser inelegível / Foto: Eduardo Metroviche

publicidade

Na próxima semana deve ser anunciada uma das chapas inscritas para concorrer à mesa diretora da Câmara de Santana de Parnaíba. Com isso um novo cenário político se configura e a cidade poderá ter um novo prefeito. Elvis Cezar (PSDB), que assumiu a prefeitura da cidade interinamente em agosto de 2013, por conta do cargo de presidente da Casa, tem até o dia 5 de dezembro para fazer a inscrição de uma chapa e tentar a reeleição, no próximo dia 9.

Para concorrer, Elvis terá de renunciar ao cargo de chefe do Executivo. Segundo a Lei Orgânica do município, enquanto não houver outro prefeito, a cidade ficará sob a responsabilidade do secretário de Negócios Jurídicos, Claudio Lysias da Silva. De acordo com o departamento jurídico da Câmara, caso não consiga a reeleição, o regimento interno preconiza uma eleição para escolher um presidente e assumir a Prefeitura até o dia 31 de dezembro. A nova composição da mesa diretora da Câmara toma posse no dia 1º de janeiro, e o presidente será o novo prefeito interino.

publicidade

Em dezembro passado, Elvis Cezar obteve 68.37% dos votos válidos na eleição suplementar e foi eleito prefeito. Entretanto, o tucano aguarda o julgamento de um recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para reverter o parecer do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que indeferiu seu registro de candidatura suspendendo sua diplomação e posse.
A decisão do TRE foi baseada na Lei da Ficha Limpa, pois pesa sob seu mandato de vereador a cassação, em 2012, por compra de votos. Se o TSE considerá-lo inelegível, Elvis Cezar não retorna à Prefeitura, apenas regressa à Câmara para terminar de cumprir o mandato de vereador, garantido através de liminar também pendente de julgamento.

TSE nega recurso de Silvinho Peccioli

publicidade

No dia 25 o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgou e negou o pedido de recurso especial de Silvinho Peccioli (DEM), que teve o registro de candidatura indeferido pelo TRE na eleição suplementar de 2013, devido à irregularidade de contas no período em que foi prefeito.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDemocrata cristão
Próximo artigoAgradar a gregos e troianos