“Em pouco tempo, a zona norte não será a mesma”

0
“Estamos nos empenhando para equilibrar o desenvolvimento urbano e a zona norte precisa de mais atenção”, diz Lapas / Foto: Francysco Souza

“Estamos nos empenhando para equilibrar o desenvolvimento urbano e a zona norte precisa de mais atenção”, diz Lapas / Foto: Francysco Souza
“Estamos nos empenhando para equilibrar o desenvolvimento urbano e a zona norte precisa de mais atenção”, diz Lapas / Foto: Francysco Souza

publicidade

O ano de 2015 começou para a administração de Osasco com um acelerado cronograma de entregas de obras e intervenções nos quatro cantos da cidade. Muitas delas na zona norte e relacionadas ao histórico problema das enchentes do Rochdale. Sobre isso, o Visão Oeste conversou com exclusividade com o prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PT), que diz começar agora “a colher os frutos do intenso planejamento do início do mandato”.

Visão Oeste: Há cerca de duas semanas a prefeitura entregou 300 apartamentos no Jd. Belmonte, além da Av. Transversal Sul, evento que contou com a presença da presidenta da CAIXA, Mirian Belchior.
Jorge Lapas: Aquela região do Jardim Belmonte está em transformação. Inauguramos agora 300 unidades do Residencial Flor de Lis, mas já havíamos inaugurado outros 400 apartamentos do Conjunto Flor de Jasmim no mesmo local. Temos realizado um grande esforço na área da habitação e com grande sucesso.

publicidade

Por falar em sucesso na habitação, o que essas obras têm a ver com o Rochdale, onde a prefeitura também tem obras em andamento?
Tem tudo a ver. Com o Rochdale e com o Jardim Santa Rita. A mudança das famílias dessas duas áreas para o Jardim Belmonte vai permitir o avanço das obras de urbanização nas duas regiões. É uma grande transformação que está em curso na zona norte da cidade.

O senhor pode explicar melhor?
O Rochdale não será o mesmo dentro de algum tempo; na verdade a zona norte não será a mesma. Vamos canalizar o braço morto, abrir avenidas marginais, implantar corredores de ônibus, um parque linear e áreas de lazer, construir moradias para tirar 1500 famílias que praticamente vivem dentro do córrego, enfim, uma revolução naquela região da cidade.

publicidade

O senhor tem falado sobre outra obra importante, que é a terceira ponte. Como está esse projeto?
O projeto executivo já está pronto e estamos em busca de apoio do governo federal para viabilizar a obra. Creio que teremos novidades em breve. Essa obra terá um impacto fantástico para a zona norte, especialmente para o Rochdale, porque ligará o centro da cidade diretamente ao bairro e aliviará o sistema nas outras duas pontes sobre o Tietê.

Podemos dizer então, prefeito, que a zona norte está “tirando o atraso” em seu governo?
O que posso afirmar com toda a certeza é que estamos nos empenhando muito para equilibrar o desenvolvimento urbano em toda a cidade e é certo que a zona norte precisa de mais atenção. O que está acontecendo lá, repito, é o início de uma revolução, mas ela está apenas começando. Em breve a população poderá perceber exatamente do que estamos falando.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVisão Atenta
Próximo artigoPedido por segurança