Falta d’água, informação e gestão!

0

Menos de dois meses de fornecimento. É o que resta de água na primeira reserva do chamado volume morto do sistema Cantareira, reservatório que abastece boa parte da região metropolitana de São Paulo. Diante da notícia desesperadora, a Sabesp e o governo do Estado correm anunciar medidas menos que paliativas, eventualmente propiciando uma sobrevida de mais um ou dois meses ao sistema. Enquanto isso, a população segue apavorada com a possibilidade de as torneiras secarem de uma vez. De uma vez porque, de fato, conforme apurou o Visão Oeste e já vem sendo alvo de reclamação por parte da população há algumas semanas, na prática parece que o racionamento, negado pelo governo e pela empresa de saneamento, já existe.

publicidade

Aumentou a frequência das  chamadas interrupções programadas

Várias são as queixas de interrupção no fornecimento, principalmente à noite. Além disso, estranhamente também aumentou a frequência das chamadas “interrupções programadas”, para manutenção da rede em si, ou da rede elétrica. Neste momento, os especialistas divergem da eficácia do racionamento, pelo risco de contaminação de canos vazios, pela redução da economia ou qualquer outro fator.
Bombardeada por essas divergências encontra-se uma grande população de usuários que não sabem exatamente o que está acontecendo com o fornecimento; não pode se organizar adequadamente para interrupções não informadas, ou se preparar para o pior, caso venha a se concretizar.

Claro que o clima deu uma mão enorme para aprofundar a crise, com uma das maiores secas da história. Mas os problemas de captação, capacidade, volume de vazão, tempo de recomposição do sistema, entre outros, não são novos. Relatórios há quase 10 anos, de diferentes órgãos, já apontam a necessidade de obras estruturais que não foram feitas, frente ao crescimento da demanda. Um furo de gestão que seguramente será um dos maiores problemas que o próximo governo do estado terá de resolver. Faça chuva ou faça sol.

publicidade

Comentários

publicidade