Gigantes de tecnologia esperam votação do ISS para instalarem-se em Osasco

Gigantes de tecnologia esperam votação do ISS para instalarem-se em Osasco

0
Compartilhar
Uber, Facebook, Trivago, Airbnb? Instalação de empresas de tecnologia em Osasco aguarda votação do ISS
Uber, Facebook, Trivago, Airbnb? Instalação de empresas de tecnologia em Osasco aguarda votação do ISS

Duas gigantes de tecnologia dependem apenas da votação, na Câmara Municipal, do projeto de lei que altera o Imposto Sobre Serviços (ISS) em Osasco. Em entrevista ao Visão Oeste no lançamento da cartilha do Plano Diretor na Sala Osasco, na noite desta sexta-feira, 16, o prefeito de Osasco, Rogério Lins (Pode), revelou que “assim que for validado, nós vamos poder oficializar [as empresas de tecnologia]”.

A chegada das novas empresas, segundo o prefeito, deve aumentar a arrecadação do município, gerar bons empregos e “consolidar cada vez mais Osasco como um novo ‘Vale do Silício’, um pólo de empresas de tecnologia”. As duas empresas de tecnologia já têm áreas previstas para iniciar a operação: uma na Avenida dos Autonomistas, que já está estaria com os estudos de implantação mais avançados, e outra na região de Presidente Altino.

Uber, Facebook, Trivago, Airbnb? Mistério!

Diante da insistência da reportagem para revelar algum detalhe sobre o segmento de atuação das empresas, o Chefe do Executivo osasquense afirmou apenas que são “grandes empresas mesmo, [com destaque] não somente nacional, mas de destaque na America Latina”. Perguntado se seriam o Facebook e o Uber, Lins fez mistério: “talvez todas essas ao mesmo tempo. Eu vou buscar o maior número possível de empresas para trazer para Osasco”, brincou.

Publicidade

A possibilidade da vinda da sede brasileira da Uber e do Facebook para Osasco começou a ser especulada desde que a Uber foi anunciada como patrocinadora oficial do time de basquete osasquense. Na época, Lins mencionou publicamente o convite à empresa. Algumas semanas depois, o Facebook passou também a ser cotado. Mas o texto base do projeto de alteração do ISS sugere ainda outra possibilidade: uma empresa de tecnologia ligada ao setor de turismo por aplicativos.

LEIA MAIS: Rogério Lins diz que convidou Uber e Facebook para se instalarem em Osasco 

Publicidade

Câmara aprova regulamentação da Uber e outros aplicativos de transporte de passageiros

Projeto do ISS gera polêmica na Câmara

A alteração do ISS em Osasco, da qual a confirmação da vinda das novas empresas estaria atrelada, está gerando polêmica no Legislativo Municipal. A propositura prevê redução da alíquota do Imposto Sobre Serviço para empresas do setor de serviços, em especial os relativos a agenciamento, organização, promoção, intermediação e execução de programas de turismo, passeios, viagens, excursões, hospedagens entre outros.

O projeto tramita na Comissão Permanente de Constituição e Justiça, da qual é presidente o vereador Tinha Di Ferreira (PTB). Na seção da ultima quinta-feira, 15, o líder do governo na Câmara, vereador Ribamar Silva (PRB) apresentou requerimento de urgência na votação do projeto, o que obrigaria o andamento da propositura imediatamente. “Precisamos votar essa medida para que a cidade se torne mais atrativa para a instalação de empresas”, disse. Tinha refutou, afirmando estar dentro do prazo e ameaçou levar a questão à justiça caso o requerimento fosse aprovado. Em clima tenso, a seção terminou com a criação de uma uma comissão especial para avaliar o projeto.

A constituição da comissão, determinada pelo presidente da Casa, Dr. Lindoso (PSDB), é um ato com previsão no regimento interno do Legislativo. O relator escolhido foi o vereador Toniolo (PCdoB), que terá prazo de 10 dias para apresentar um relatório sobre a legalidade da proposta.

Compartilhar

Comentários