Início Cidades Barueri Governo estadual pode financiar novos leitos de UTI para cidades da região...

Governo estadual pode financiar novos leitos de UTI para cidades da região nos próximos dias

0
leitos uti antônio giglio osasco
Foto: Marcelo Deck

O vice-governador Rodrigo Garcia se reuniu, na noite desta quarta-feira (26), com o prefeito de Osasco e presidente do Consórcio Intermunicipal da Região Oeste (Cioeste), Rogério Lins, e de demais consórcios da região Metropolitana de São Paulo, para discutir o financiamento de novos leitos de UTI para pacientes com covid-19.

publicidade

Os gestores, que representam 40 municípios paulistas, demonstraram preocupação devido ao cenário atual da pandemia, que já causa falta de leitos e testes, além de ampliar a dificuldade na busca por vagas de internação via CROSS (Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde). Na segunda-feira (24), eles se reuniram para solicitar maior capacidade hospitalar para suas regiões de cobertura e repasse específico aos municípios.

reunião cioeste governo estadual
Reunião desta quarta (26) / Foto: Divulgação

Já na reunião desta quarta (26), Rogério Lins explicou ao governador que as cidades passam também por dificuldades para a contratação de profissionais da área da saúde. “Queremos uma parceria com o governo do estado para o custeio dessas despesas. Uma parceria em prol da vida e da ciência”, disse.

publicidade

Após ouvir as demandas apresentadas pelos prefeitos, o vice-governador Rodrigo Garcia afirmou que serão firmadas parcerias para a abertura de novos leitos. “O Estado está ao lado de vocês neste desafio. Vamos fazer uma avaliação e enfrentar juntos este momento”.

Ocupação de leitos UTI Covid na Grande São Paulo é de 73%

Na ocasião, o secretário Estadual de Saúde, Jeancarlo Gorinchteyn, disse que a taxa atual de ocupação de leitos de UTI Covid na Grande São Paulo é de 73,4 %, ressaltando que apesar do alto índice de contágio, a situação é diferente da enfrentada em 2021. “Ainda temos espaço para leitos de enfermaria e UTI, hoje o tempo médio de internação em enfermaria varia de 3/4 dias, e em UTI varia de 7/8 dias, o que ajuda na renovação dos leitos. Na segunda onda, a internação era de até mais que 15 dias”, enfatizou.

publicidade
reunião cioeste governo de sp (1)
Governo do Estado se reúne com municípios para expansão de leitos de UTI / Foto: Governo de SP

“Remanejamos todos os leitos que tem gestão pelo Estado, e hoje o Governo Estadual está liberando 700 novos leitos exclusivos para pacientes com covid-19. Destes, 434 são para enfermaria e 266 para UTI. Referente aos leitos, 11 cidades da Grande São Paulo serão beneficiadas, com 234 para enfermaria e 91 para UTI”, destacou afirmando que a região do CONDEMAT foi contemplada.

Rodrigo Garcia explicou que as regiões que não foram beneficiadas com novos leitos, poderão solicitar financiamento do governo estadual para a abertura de novas vagas em caráter emergencial. “Vamos pactuar dentro do possível com co-financiamento. Seremos parceiros dos prefeitos. Não vamos suspender cirurgias eletivas, vamos enfrentar a ômicron com a vacina”, finalizou.

De acordo com governo estadual, a condição principal para o co-financiamento de novos leitos de UTI para estas regiões é a capacidade de colocar em operação nos próximos dez dias, já que pelas perspectivas dos especialistas, a demanda deve continuar em alta pelas próximas três semanas.

Participaram da reunião remota os presidentes dos consórcios intermunicipais da Região Metropolitana de São Paulo: Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana (CIOESTE), Rogério Lins; Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (CONDEMAT), Guti; Consórcio do Grande ABC, Paulo Serra; Consórcio Intermunicipal dos Municípios da Bacia do Juquery (CIMBAJU), Danilo Joan, e representante do Consórcio Intermunicipal da Região Sudoeste da Grande São Paulo (CONISUD).

Da região, o Cioeste é composto pelos seguintes municípios: Osasco, Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba, Cajamar, Araçariguama, Vargem Grande Paulista e São Roque.

Também estiveram presentes o Chefe da Casa Civil, Cauê Macris, o secretário estadual do Desenvolvimento Regional Marco Vinholi e o secretário de Saúde, Dr. Jeancarlo Gorinchteyn.

Comentários