Início Cidades Morre Antônio Júlio Baltazar, ícone do jornalismo esportivo de Osasco e região

Morre Antônio Júlio Baltazar, ícone do jornalismo esportivo de Osasco e região

0
Radialista faleceu na madrugada desta quarta-feira / Foto: Reprodução/Redes Sociais

Morreu na madrugada desta quarta-feira (22) o radialista Antônio Júlio Baltazar, que marcou a história do jornalismo esportivo em Osasco e região. A causa da morte não foi divulgada, entretanto, ele enfrentava sérios problemas renais e chegou a ser internado.

publicidade

Baltazar formou, ao lado de Toni Marchetti, a prestigiada “Equipe Furacão”, da atual rádio Nova Difusora, em Osasco. Realizou, em mais de quatro décadas, uma série de coberturas de eventos esportivos nacionais e internacionais, e recebeu o prêmio Ford-Aceesp pela cobertura da Copa do Mundo de 2006, ocorrida na Alemanha.

Na vida pública, já foi secretário municipal em Osasco e Barueri e coordenador de Turismo do Estado de São Paulo. Além disso, atuou como diretor da Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (ACEESP), e recebeu o título de Cidadão Osasquense.

publicidade

O radialista deixará saudades. Nas redes sociais, políticos, amigos e conhecidos de Baltazar manifestaram pesar por sua morte, entre eles a vereadora osasquense Ana Paula Rossi e o deputado estadual Ataide Teruel. “Repouse em paz, meus sinceros sentimentos à família, amigos e aos milhares de fãs que o acompanharam ao longo de sua extensa e brilhante carreira no rádio”, escreveu Teruel.

“Muito triste […] Nessa foto (09/03/22), estávamos comemorando nosso aniversário, fazíamos aniversário no mesmo dia e, muitas vezes, comemoramos juntos. Hoje, nosso querido amigo Baltazar partiu para os braços do Pai… Um ser humano incrível, uma pessoa muito amada, que vai deixar saudades. Que Deus console o coração de sua filha, dos seus amigos e nos dê força para enfrentarmos esse momento triste”, lamentou Ana Paula Rossi.

publicidade
ana paula rossi baltazar
Reprodução/Facebook

“Hoje a imprensa de Osasco e região perdeu um de seus maiores expoentes. Antônio Júlio Baltazar nos deixou. Sujeito de riso fácil e muita história pra contar em suas tantas décadas de crônica esportiva, adorava relembrar suas aventuras em mais de 100 países e cinco Copas do Mundo. Tenho enorme dívida de gratidão a ele por ter me dado a oportunidade de fazer o que mais me divertiu na carreira: a cobertura esportiva no rádio. Por aquelas coincidências bizarras da vida, pensei em você ontem, tentando me lembrar há quantos anos eu não te via… Vá em paz e com a certeza de que cumpriu sua missão por aqui, amigo”, escreveu o amigo Érison Martins.

 

 

Comentários