“Não fiz nada de errado”, afirma Tinha

0
Secretário de Esportes é acusado de agredir cinegrafista da TV Record / Foto: Francysco Souza

Secretário de Esportes é acusado de agredir cinegrafista da TV Record / Foto: Francysco Souza
Secretário de Esportes é acusado de agredir cinegrafista da TV Record / Foto: Francysco Souza

publicidade

Leandro Conceição

O secretário de Esportes de Osasco, Tinha di Ferreira, afirmou nesta quinta-feira, 11, ao Visão Oeste, que se sente tranquilo no cargo: “Não tenho problema nenhum, não fiz nada de errado”. Nos últimos dias ele passou a ser pressionado após supostamente agredir um cinegrafista da TV Record que cobria a apreensão, pela Polícia Civil, de carga roubada escondida no estádio do Rochdale, na noite de quinta, 4.

Secretário se diz traquilo no cargo

publicidade

Programas da Record cobraram “providências” do prefeito, Jorge Lapas (PT). Nos bastidores, outros partidos da base aliada estariam de olho na Secretaria de Esportes e se articulando pela exoneração de Tinha, ligado ao PHS. “Quem está fazendo isso [articulando para tirá-lo do cargo], esquece. Estou trabalhando e o povo vê meu trabalho”, declarou o secretário.
Na sexta, 5, a Prefeitura divulgou nota afirmando que Tinha não seria punido “porque o episódio foi um incidente”. Nesta quinta, o secretário de Relações Institucionais de Osasco, Waldyr Ribeiro Filho, reafirmou que considera o episódio “isolado e encerrado”.

“Queda”
Tinha mantém a afirmação de que não agrediu o cinegrafista. Ele alega que tentava ajudar a cumprir ordem policial de que só fossem registradas imagens após realização de perícia.
“A Polícia pediu isso a eles [os profissionais da imprensa] para não atrapalhar as investigações, só estava ajudando. Pedi para eles saírem e não saíram. Quando me aproximei, ele [o cinegrafista] foi se afastando de mim, bateu o calcanhar e caiu”, afirma. Acusado de agressão, Tinha assinou um termo circunstanciado (registro de infração de menor potencial ofensivo) na delegacia.
Sobre o pedido de desculpas feito em nota na sexta-feira, 5, o secretário disse que se desculpou “por todo o incidente”.

publicidade

Prefeitura e GEO se isentam de responsabilidade

A Prefeitura e o Grêmio Osasco – que administra o estádio – se isentam de responsabilidade no caso dos materiais roubados encontrados pela Polícia Civil na noite do dia 4, quinta-feira, sob as arquibancadas do estádio municipal do Rochdale.
“Tanto a Prefeitura como o Grêmio Osasco e o Osasco Futebol Clube (que também usa o campo) são vítimas de um ato isolado”, diz nota do GEO.
Cinco pessoas foram presas, entre elas um ex-funcionário da Prefeitura que teria as chaves dos portões do estádio. De acordo com a Polícia, não há indícios de ligação de funcionários do município com o caso.

Comentários