Osasco terá manifestação contra Bolsonaro no sábado (2)

0
fora bolsonaro osasco
Ato contra Bolsonaro realizado no dia 29 de maio / Foto: Reprodução/Redes Sociais

Após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) completar mil dias de governo, grupos, partidos e movimentos de oposição vão novamente às ruas. No sábado (2) devem ocorrer manifestações em mais de 70 cidades espalhadas em todas as regiões do país, inclusive em Osasco.

publicidade

Manifestantes contrários a Bolsonaro vão se reunir no Calçadão da rua Antonio Agu, em frente à Estação da CPTM. Em seguida, seguirão para a Avenida Paulista. Os protestos são organizados pela CUT, junto com as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, entre outros grupos de oposição ao atual governo.

Nesta segunda-feira (27), durante cerimônia de comemoração aos mil dias de seu governo, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) admitiu que o país enfrenta um momento delicado devido à alta da inflação. “Alguém acha que eu não queria a gasolina a R$ 4? Ou menos? O dólar R$ 4,50 ou menos? Não é maldade da nossa parte. É uma realidade. E tem um ditado que diz: ‘Nada está tão ruim que não possa piorar'”, afirmou.

publicidade

Ao comentar a afirmação do presidente, a vereadora osasquense Juliana da Ativoz (PSOL), que já confirmou presença no ato de 2 de outubro, diz que o presidente é o principal culpado pela crise que assola o país. “Temos encontrado muitas pessoas que não têm condições de comprar nada, que perderam suas casas na pandemia”, disse a parlamentar.

A parlamentar lembrou o caso da moradora de Osasco que morreu na segunda-feira (27) após ter 90% do corpo queimado ao cozinhar com álcool por não ter dinheiro para comprar gás de cozinha. “Essa mulher é um exemplo muito triste disso tudo porque ela não tinha como comprar gás para fazer o leite para o bebê dela, vai usar o álcool que foi a única alternativa que ela tinha. Quanto está um botijão de gás hoje? Você encontra por mais de R$ 120, esse é um dinheiro enorme para quem não tem nada. Ou você compra comida ou você compra gás. Às vezes é difícil você pagar conta de luz, então como que paga conta de luz, água… Não dá. Isso é uma loucura e essa crise tem que acabar”, declarou. “A gente precisa encontrar uma solução e eu só consigo enxergar uma: o impeachment”, concluiu.

publicidade

EM OSASCO// Rogério Lins anuncia programa que vai pagar até R$ 225 por mês a famílias carentes

Comentários