Policiais de Osasco que prenderam “Gabriel Jesus” e “Felipe Melo” do tráfico serão homenageados

0
drogas polícia civil osasco
Drogas apreendidas pelos policiais durante a Operação “1ª Divisão” / Foto: divulgação/Polícia Civil de Osasco

O governador João Doria e o secretário da Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos, homenageiam, nesta quarta-feira (11), dois policiais militares e três civis da Grande São Paulo com o certificado “Policial Nota 10”. Além deles, outros policiais civis, militares e técnico-científicos são agraciados por atuações de relevância em outras regiões paulistas.

publicidade

Entre os homenageados estão o delegado Igor Alves Guedes de Oliveira, o investigador Kleber Bastos do Nascimento e o agente policial Airton Cristianoti Nunes, todos da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Osasco. O reconhecimento acontece pela prisão de quatro suspeitos de tráfico durante a Operação 1ª Divisão, no dia 12 de novembro.

A ação foi deflagrada para combater ao tráfico de drogas na Capital e Grande São Paulo. Durante as atividades, a equipe cumpriu 12 mandados de busca e apreensão na capital paulista – Pirituba, comunidade San Remo e João XXIII, Jaguaré e Jardim Arpoador – e nas cidades de Carapicuíba e Itapevi.

publicidade

A operação foi denominada “1ª Divisão”, em alusão ao modus operandi da quadrilha, que nomeia seus integrantes com nomes de jogadores, como “Gabriel Jesus”, “Felipe Melo”, “Neymar”, e os pontos de venda de entorpecentes com nomes de times de futebol. “Essa ação foi um desdobramento da operação Fio do Arame, que prendeu dez integrantes de uma organização, que cuidavam contabilidade do tráfico”, explicou o delegado.

Como resultado das ações, além das prisões, foi apreendida cerca de 17 mil porções de drogas entre crack, cocaína, maconha e skunk, que totalizaram aproximadamente 60 quilos, além de uma arma de fogo e farto material referente à contabilidade do tráfico e objetos para o embalo e preparo das substâncias que seriam comercializadas.

publicidade

Participaram das atividades 80 policiais civis, com apoio de 25 viaturas, das duas especializadas e também da Dise de Carapicuíba, unidades territoriais de Osasco, bem como do Grupo Armado de Repressão a Roubos (Garra) de São Bernardo do Campo e o Canil do Garra de Franco da Rocha.

“Fui homenageado pela Polícia Civil em 2016 por esclarecer um roubo a banco, mas a nível governo, é a primeira vez. A equipe se sente privilegiada e lisonjeada pelo reconhecimento do nosso trabalho, bem como pela lembrança do governador”, ressaltou o titular da unidade especializada.

Falso motorista de aplicativo em Itapevi

Também serão homenageados policiais militares da região, como a 2º tenente Raquel Aparecida dos Santos Stanich, o cabo Vagner Constantino das Neves Leão e o soldado Ruan Silva Rodrigues, integrantes do 20º BPM/M, sediado em Barueri, pela prisão de dois homens que transportavam arma e 80 tijolos de maconha.

O flagrante aconteceu no dia 12 de novembro, na Estrada do Araçariguama, no município de Itapevi. Os policiais faziam patrulhamento de rotina quando desconfiaram de um veículo com placa de São Paulo. Durante abordagem, o condutor informou ser motorista de aplicativo e estava com uma mulher e uma criança no banco do traseiro.

“Como de praxe, separamos as partes para fazer os questionamentos e o homem acabou confessando que não era motorista de aplicativo e que a mulher e a criança eram sua mulher e filho. Ele explicou que mentiu porque haviam entorpecentes no veículo em que estavam”, contou a tenente.

Durante revista no carro, os policiais localizaram 70 tijolos de maconha no porta-malas. O homem contou que teria retirado o entorpecente em um sítio para transportá-lo e que o proprietário estaria em uma Hilux. Foi solicitado apoio e os policiais se deslocaram para o local indicado. No caminho, a equipe se deparou com o suposto veículo do dono das substâncias.

Em abordagem a esse segundo motorista, ele apresentou uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa e, no momento da busca veicular, foi localizada uma espingarda calibre 12, com seis munições e dez tijolos de maconha. Após a localização da arma e drogas, o condutor confessou ser procurado pela Justiça e informou sobre a existência de mais uma arma.

Com o apoio de outras viaturas realizaram a busca no local em que foi encontrado um fuzil cal .223, com dois carregadores e 21 munições do mesmo calibre, embrulhados em uma embalagem plástica. As armas e as drogas, que totalizaram mais de 62 quilos foram apreendidas e encaminhadas para perícia. Os dois homens foram presos.

Essa não é a primeira vez que a tenente Raquel tem seu trabalho reconhecido. A oficial explicou que, por diversas vezes, já foi agraciada como policial do mês nos batalhões que atuou. Sobre seu desejo de fazer parte da Instituição, ela disse que surgiu ainda quando era criança. “Eu admirava as viaturas na rua e a farda da Polícia Militar. Sempre achei os policiais muito corajosos e decidi que iria ser uma também”, destacou.

Quanto à homenagem à nível Estado, a tenente relatou a felicidade no momento que teve a notícia. “Com certeza é muito gratificante. A gente se arrisca muito no dia a dia e quando somos reconhecidos ficamos muito felizes e motivados.”

Comentários