Políticos de direita e esquerda manifestam pesar pela morte de Major Olimpio

0
major olimpio
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Políticos de diferentes partidos e ideologias manifestaram pesar pela morte do senador Major Olimpio (PSL-SP), aos 58 anos, vítima da covid-19. Ele estava internado desde o início do mês e chegou a ser intubado duas vezes na UTI de um hospital em São Paulo. A morte cerebral foi confirmada na tarde desta quinta-feira (18).

publicidade

Além de senador, Major Olimpio foi deputado federal, deputado estadual e Major da Reserva da Polícia Militar de São Paulo. A principal pauta ao longo de seus mandatos foi a segurança pública. Ele defendia penas mais duras para criminosos e ampliação do acesso a armas para os cidadãos.

Major Olimpio foi eleito senador pela primeira vez nas eleições de 2018 com o apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), com quem acumulou divergências e acabou rompendo. “Essa decepção que estou sentindo hoje vai ser a do povo brasileiro. É questão de tempo”, declarou, em julho do ano passado, sobre o rompimento com o presidente.

publicidade

Seu último pronunciamento como senador foi feito no dia 3 de março. Já do leito do hospital, ele defendeu os direitos dos servidores públicos, durante a sessão que discutia a PEC Emergencial (PEC 186/2019). Com a respiração ofegante, Major Olimpio, líder do PSL, se manifestou contra os dispositivos relacionados ao congelamento de salários dos servidores.

Além de policial e político, Major Olímpio era bacharel em ciências jurídicas e sociais, jornalista, professor de educação física, técnico em defesa pessoal e instrutor de tiro. Também foi autor de livros como Reaja! Prepare-se para o Confronto – Técnica Israelense de Combate, de 1997, e Insegurança Pública e Privada, lançado em 2002.

publicidade

Nos últimos meses, Major Olimpio vinha defendendo uma ação mais efetiva do governo pela vacinação da população contra a covid-19. Participou também de manifestações contrárias a medidas de restrição de pessoas como medida de combate à disseminação da doença. (Com Agência Senado)

Comentários