Por que as pessoas suprem a ausência por presentes no Dia dos Namorados?

0
dia dos namorados presentes
Freepik

Neste Dia dos Namorados, a especialista em bem-estar financeiro, Rebeca Toyama, aproveita para alertar os casais e famílias sobre uma situação comum, mas que pode causar efeitos negativos ao bem-estar dos relacionamentos: a compensação da ausência com presentes, principalmente durante a pandemia.

publicidade

Um levantamento da Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings (ALSHOP) aponta que 50% dos consumidores pretendem comprar algum presente nesta data em todo o país. E, destes, 60% pretendem gastar entre R$ 50 e R$ 200, e outros 20% pretendem consumir mais do que R$ 200 nesta data, enquanto a minoria irá comprar algo com valor inferior a R$ 50. Já uma pesquisa sobre endividamento e inadimplência realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) mostra que o primeiro trimestre deste ano encerrou-se com 67,3% de endividados.

A especialista em bem-estar financeiro afirma, que além do cenário de endividamento, os casais precisam se atentar no modo em que demonstram o afeto, pois muitos acabam colocando o dinheiro na frente das emoções e isso gera uma confusão, além de causar um comportamento compulsivo no futuro. “Em alguns momentos, ao invés de dar atenção, se dá um presente, ao invés da presença, fazemos um pequeno suborno por sentir a culpa pela ausência.”, ressalta Rebeca Toyama.

publicidade

A compensação por presentes é algo que se desencadeia muitas vezes por falta de organização e tempo, então, esse é um ponto de atenção, segundo a especialista. Além disso, a importância de definir o que é prioridade, faz toda a diferença.

Planejamento de vida = Alcançar bem-estar

publicidade

O planejamento de vida junto da educação financeira traz para as pessoas a percepção de que algumas lacunas não estão preenchidas corretamente. E é a partir de um bom planejamento de vida que se tem a dimensão de todas as áreas da vida, assim se consegue gerir melhor a vida, para finalmente ter um tempo de qualidade a dois.

“Vale ressaltar a importância de se obter o tão sonhado bem-estar, pois é a partir daí que conseguimos construir uma vida sem culpas, com tempo de qualidade com pessoas que são importantes e acima de tudo, sem dívidas. Precisamos cuidar mais da saúde financeira, planejar o futuro próximo com mais visibilidade, sem colocar o envelhecer em risco”, comenta Toyama.

Com a ampliação da consciência e novos hábitos, pode-se obter melhores resultados. Portanto, para enfrentar a compensação da ausência com presentes é necessário se ter mais qualidade de presença no relacionamento, como dar espaço para uma boa conversa, um abraço e carinho, além de confiança, emoção e proximidade.

“Esse é um desafio que nem sempre aprendemos a fazer na nossa infância. Mas o casamento pode ser uma excelente oportunidade para aprender a colocar as emoções onde elas merecem estar e analisar quando um presente merece ser dado, portanto, entender que cada coisa tem o seu papel ou função”, finaliza.

Para ajudar os casais a não caírem na armadilha de substituir emoções por presentes, a especialista em bem-estar preparou 5 dicas envolvendo o gasto de tempo de qualidade ao lado do companheiro. Confira:

1. Criar uma visão de futuro juntos e inclua objetivos e metas financeiras nesta visão, conversem sobre o envelhecimento a dois;

2. Conversar sobre o que é realmente importante para cada um, façam planos juntos, isso ajuda a consolidar o relacionamento.

3. Não esquecer do autocuidado, pois estar doente, cansado ou irritado não resultará em qualidade em nenhum tipo de relação;

4. Converse com o seu parceiro e mostre o quão é importante estar com ele e tente entender o que gostaria de fazer com você nesta data de forma alternativa à simplesmente presentear;

5. Estar presente no aqui e agora nos momentos a dois e em família, sem distrações com aparelhos eletrônicos, enquanto estiver com seu parceiro ofereça tempo de qualidade.

NOITE ROMÂNTICA// Cabaña Osasco terá jantar especial no Dia dos Namorados

Comentários