Roubo a cofre de banco através de túnel de 600 metros ocorreria na sexta-feira, 6

0
Foto: reprodução/TV Globo

De acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), o maior roubo a banco da história do país, de um cofre do Banco do Brasil com R$ 5 bilhões, por meio de um túnel de 600 metros, estava programado para sexta-feira, 6.

publicidade

Em entrevista coletiva nesta terça, representantes da SSP deram detalhes de como a Polícia Civil impediu o roubo e prendeu 16 dos 20 membros de uma quadrilha que escavou o túnel de uma casa alugada até o cofre da base de distribuição do Banco do Brasil, na zona sul da Capital.

Os criminosos disseram que planejavam roubar R$ 1 bilhão, mas o crime poderia resultar em um roubo de até cerca de R$ 5 bilhões, valor disponível no cofre.

publicidade

As prisões aconteceram nesta segunda-feira, 2, após um trabalho de inteligência desenvolvido pelos policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

Foram três meses de investigações realizadas pela Delegacia de Roubos a Bancos do Deic. Integrantes da 5ª Delegacia Patrimônio (Investigações de Roubos a Bancos) monitoravam o grupo.

publicidade

Nos últimos dias, descobriram todo o esquema empregado pela quadrilha, que construiu um túnel de engenharia sofisticada até o complexo do Banco do Brasil, na zona sul da Capital, onde é recolhido parte do dinheiro circulado em São Paulo.

Nesta segunda, 2, a equipe deflagrou a operação contra a base operacional da quadrilha em um galpão, no Jardim Santa Cruz, na zona Norte da Capital. No endereço, havia uma estrutura completa de maquinários que permitiam o corte de metais para confecção de escoras, trilhos e carrinhos utilizadas na retirada dos numerários.

A estrutura do túnel era pré-fabricada no galpão e depois transportada para uma residência na Rua Antônio Buso, na Chácara Santo Antônio, nas proximidades do banco. As escavações contabilizaram 600 metros e chegaram bem próximo a parte exterior dos cofres. Os criminosos afirmaram à polícia que foram investidos R$ 4 milhões para a construção do túnel. O valor teria sido arrecadado por meio de uma “vaquinha” entre os integrantes do bando.

Os presos responderão por tentativa de furto qualificado e associação criminosa. As investigações prosseguem em busca dos suspeitos que não foram presos.

Parabéns

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o secretário de Segurança, Mágino Alves Barbosa Filho, parabenizaram os policiais que participaram da ação.

“Quero fazer os meus cumprimentos à Secretaria da Segurança Pública, à Polícia Civil e a todos os envolvidos nessa ação. Foi um trabalho exemplar de inteligência e tecnologia, antecipando a ação criminosa, fruto de meses de análises cuidadosa, de forma bem-feita e em sigilo, resultando na prisão dessa quadrilha altamente especializada’, destacou Alckmin.

“Evitamos um dos maiores roubos do Brasil, talvez do mundo. Graças ao trabalho da equipe do Deic esse crime foi evitado e ocorreu sem troca de tiros”, ressaltou Mágino.

Comentários