Início Destaque “Só atendo quem tem acima de 50 votos”, diz vereador de Barueri...

“Só atendo quem tem acima de 50 votos”, diz vereador de Barueri ao ser procurado por munícipe

2
Vereador Allan Miranda (à esquerda), do PSDB, aparece em live para dizer a munícipe que só atende "acima de 50 votos" / Foto: reprodução

A tarde desta terça-feira (17) foi marcada por um bate-boca na Câmara Municipal de Barueri. Desta vez, a discussão não foi no plenário, mas em frente ao gabinete do vereador Allan Miranda (PSDB), que se recusou a falar com um munícipe que fazia uma transmissão ao vivo enquanto cobrava algumas ações dos parlamentares.

publicidade

O morador de Barueri Mauro Ferreira estava ao vivo no Facebook quando chamou Allan Miranda para conversar. “Tem como você falar comigo?”, questionou. O vereador respondeu: “Não, não tem. Não posso. Fala na sua live que eu só atendo [quem tem] acima de 50 votos. Você, não”.

O munícipe comentou, ainda durante a transmissão de vídeo nas redes sociais: “Esse é o vereador que não quer falar de política. Vereador meia boca que, além de tudo, é mal educado. Você tem que falar para o povo, vem aqui Alan, chega aqui. Ele tá zombando do munícipe aqui. Isso é um tapa na cada da sociedade o que você faz”.

publicidade

Nesse momento, um homem pede para o morador de Barueri desligar o celular e ele se recusa. “Venho tentando falar com alguns vereadores, mas eles não querem. Alguns. Isso você tem que ver nas eleições porque é assim que eles tratam os munícipes”, disse.

A transmissão ao vivo foi interrompida, mas Mauro Ferreira voltou a transmitir outro vídeo e disse que o presidente da Câmara, o vereador Toninho Furlan (PDT), que é irmão do prefeito Rubens Furlan (PSDB), desautorizou a entrada dele na Casa Legislativa. “O presidente da Câmara falou que eu não posso mais entrar aqui porque eu gravei. Eu gravei onde é público. Isso aqui está virando uma ditadura disfarçada de democracia”, declarou o munícipe.

publicidade

Câmara de Barueri diz que munícipe “passou a causar constrangimento”

Após o ocorrido, a Câmara Municipal de Barueri disse, em nota, que Mauro Ferreira foi “convidado a se retirar” do local porque “passou a causar constrangimento” aos vereadores.

O legislativo declarou ainda que o munícipe teria “invadido um dos gabinetes de modo violento, passando a filmar, sem autorização, o trabalho dos vereadores e servidores, infringindo o direito à intimidade”.

Leia a nota na íntegra:

A Presidência da Câmara Municipal de Barueri informa que na tarde desta terça feira (17/08/2021), o munícipe Mauro Ferreira compareceu ao Parlamento 26 de Março e na oportunidade passou a causar constrangimento aos senhores vereadores, tendo invadido um dos gabinetes de modo violento, passando a filmar, sem autorização, o trabalho dos vereadores e servidores, infringindo o direito à intimidade.

Em nenhum momento o presidente desta Casa de Leis agiu de maneira arbitrária e nem mesmo ilegal, atuando unicamente com base no artigo 29, inciso VI do Regimento Interno, visando a manutenção da ordem interna da Câmara.

Comentários