SP reduz intervalo da dose adicional da vacina contra a covid-19 para 4 meses

0
recusa vacina covid 19
Divulgação

O governo de São Paulo vai reduzir de cinco para quatro meses o intervalo da dose de reforço da vacina contra a covid-19. Medida vale para quem tomou duas doses dos imunizantes do Butantan/Coronavac, da Fiocruz/AstraZeneca/Oxford e da Pfizer/BioNTech.

publicidade

Decisão segue recomendação do Comitê Científico Estadual diante da proximidade das festividades de final de ano e a confirmação dos primeiros casos da variante ômicron no estado. A medida considera ainda que São Paulo é porta de entrada, via portos e aeroportos, de pessoas de todo o mundo e o Brasil ainda não tem a obrigatoriedade da apresentação de comprovante de esquema vacinal completo para os viajantes.

“O estado tem hoje condições logísticas e técnicas de ampliar a vacinação e reduzir o intervalo de aplicação das doses para que todos possam estar ainda mais protegidos. Vale ressaltar também a necessidade de quem não tomou ainda a segunda dose, retorne aos postos de saúde para se imunizar”, destacou o Secretário Estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn.

publicidade

Janssen

Quem recebeu o imunizante de dose única da Janssen poderá receber a dose adicional do mesmo imunizante com intervalo de 2 meses. No entanto, na ausência da vacina da Janssen, é possível ser administrada uma dose adicional da Pfizer.

QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL// Com milhares de vagas em Osasco, Barueri e região, Etecs e Fatecs prorrogam inscrições

publicidade

Comentários