Debate discute as causas e efeitos dos protestos

0

Carol Nogueira

publicidade

O Unifieo realizou um debate na terça-feira, 27, com o tema Protestos de Rua: Causas e Efeitos, discutindo os significados e repercussões das mobilizações de milhares de jovens pelo país em junho. Para discorrer sobre o tema foram convidados os filósofos Antônio Roberto Espinosa, doutor em ciência política pela USP, e Ronaldo Arnoni, mestre em filosofia pela PUC. O mediador foi o ex-prefeito de Osasco Guaçu Piteri. O evento contou com a participação de cerca de 1.200 pessoas.

Filósofos discutiram o tema em Osasco

Espinosa acredita que os protestos tiveram um caráter educativo, mesmo para aqueles que acompanharam de longe. “Depois de um longo período de pessimismo em relação à juventude, eles mostraram que é possível mudar”, disse.

publicidade

Arnoni teve opinião semelhante e disse que os jovens se levantaram e perceberam algo que é fundamental. “A juventude percebeu que tem força, a paixão pelas manifestações pode levar à reflexão sobre a vida que se tem e buscar mudança no sentido social, de enfrentamento contra as normas e diretrizes de um estado que nem sempre permite que as pessoas sejam aquilo que escolheram ser. Temos uma parcela da população que ainda não acordou para isso”, afirmou.

Uma das questões abordadas foi o impacto das manifestações nas próximas eleições. Para Arnoni o impacto será de médio a grande e, para ele, alguns políticos não serão reeleitos. “É a questão da consciência, em quem votar, porque votar, quais a propostas e garantias. Acabou o sossego de muitas pessoas”.
Já Espinosa acredita que não haverá tanta repercussão no cenário eleitoral. “Para mim o mundo das eleições volta ao que sempre foi. Quem controla o eleitorado e os recursos financeiros são os partidos, o financiamento [privado] de campanha e a corrupção eleitoral vão continuar. O movimento não foi suficiente para provocar mudanças imediatas nesse sentido. O impacto foi grande para a juventude, que encontrou uma possibilidade de mudança”, destacou.

publicidade

Comentários