Dilma lidera pesquisa Ibope com 39% dos votos

0

Presidente propôs ainda uma nova legislação que considere a "corrupção dolosa (quando há intenção) como crime hediondo" / Foto: Antônio Cruz/ABr
Foto: Antônio Cruz/ABr

publicidade

Divulgada nesta quinta-feira, 19, pesquisa CNI/Ibope aponta a presidente Dilma Rousseff (PT) com 39%, liderando as intenções de voto para a Presidência da República. Na sequência aparece o senador Aécio Neves (PSDB) com 21%. Já o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB) tem 10%.

O resultado sugere a realização de segundo turno, já que os demais adversários juntos possuem 40% das intenções de voto. A pesquisa citou também o Pastor Everaldo (PSC), com 3%; Magno Malta (PR), que obteve 2% das respostas; e José Maria (PSTU), com 1%. Os chamados candidatos nanicos obtiveram juntos 3%, e os votos brancos e nulos, 16%. Os indecisos ou que ainda não decidiram o voto somam 8%.

publicidade

Na projeção para o segundo turno da disputa entre Dilma e Aécio, a presidente venceria o tucano por 43% a 30%. Com o segundo turno entre Dilma e Campos, ela venceria por 42% a 22%.

A última pesquisa Ibope, realizada em maio, indicou a presidente Dilma com 40%, Aécio com 20%, Campos com 11%, Everaldo com 3%. No segundo turno, os resultados foram idênticos aos divulgados essa semana.

publicidade

A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento foi feito entre os dias 13 e 15 deste mês e entrevistou 2.002 pessoas em 142 municípios brasileiros. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o número BR – 00171/2014. Até as eleições presidenciais, o instituto pretende realizar mais duas pesquisas.

Aprovação de governo
O governo Dilma Rousseff caiu 5 pontos percentuais na pesquisa de aprovação. 31% dos entrevistados disseram que o governo é “bom” ou “ótimo”. Na pesquisa anterior, o percentual era de 36%. O governo é considerado regular para 34% e ruim ou péssimo para 33%.

A confiança em Dilma passou de 48% para 41%. No quesito de aprovação e desaprovação, nove áreas foram avaliadas. A Saúde foi a que obteve maior desaprovação, com 78%. A melhor avaliada foi o combate à fome e à pobreza, com 41% de aprovação. A maneira de governar da presidente foi aprovada por 44% dos entrevistados, contra 50% de desaprovação. Na pesquisa anterior, os números eram de 51% e 43%.

Comentários