Ex-aliado de Peccioli faz voo solo pelo PSB

0

IMG_0094Aliada histórica do ex-prefeito Silvinho Peccioli (DEM), a família Mori, que teve Pedro Mori como vice-prefeito, lançou a candidatura de seu irmão, Magno Mori (PSB). Segundo ele, foi uma recomendação do partido ter candidatura própria.

publicidade

Mori se apresenta como uma nova opção para o eleitor de Santana de Parnaíba e tem entre seus projetos o bilhete único, unidade de saúde 24 horas e a finalização do hospital e maternidade. “Acredito que a gente precisa do novo”, diz.

A família Mori era associada ao Silvinho Peccioli. Por que houve essa ruptura?

publicidade

Recebemos a recomendação da executiva estadual do partido para que lançássemos candidato próprio. Foi o que a gente fez.

Nessa campanha tão curta, como buscar o voto do eleitor?

publicidade

A cidade quer o novo. Temos ido casa a casa e estamos sendo bem aceitos. No processo normal de campanha você tem mais tempo para divulgar a candidatura. Em 30 dias não consegue rodar o município, com quase 110 mil habitantes.

Qual seu diferencial para convencer o eleitor?

A gente tem ideias novas, diferentes. A gente acha que aquela velha política está na hora de se aposentar. No nosso projeto de governo tem o bilhete único, UPA 24 horas, Fatec, hospital e maternidade que os dois (Peccioli e Cezar) falam que vão terminar e não fazem, creche noturna, utilização das escolas para cursos profissionalizantes.

Qual o grande problema atualmente de Santana de Parnaíba?

Atualmente é a saúde. Estão faltando médicos, remédio, não consegue marcar exames a tempo. Há pouco teve o Outubro Rosa e o mamógrafo estava quebrado. A saúde está na UTI. Meu plano é a contratação de profissionais, além de repor todo o medicamento, que hoje falta muito.

Como avalia seu poder de negociação com os governos estadual e federal para obtenção de recursos?

É o melhor possível. Quem sabe até o PSB elege o presidente ano que vem, Eduardo Campos ou a Marina Silva. Em relação ao Estado, temos os deputados Marcio Feldmann, Luiza Erundina, temos secretários, e temos relacionamento também com outros partidos.

Por que a escolha do seu nome e não do Pedro Mori?

O Pedro é da executiva estadual do PSB e terá que coordenar a campanha da Marina Silva ou Eduardo Campos aqui e tem a perspectiva de uma candidatura para deputado.

Qual o recado à população de Santana de Parnaíba?

A primeira coisa que gostaria é que tivéssemos na cidade o Estado Democrático de Direito em sua plenitude. Que não houvesse mais esse tipo de pressão. Que escolhessem a melhor proposta. Não vamos falar do passado e nem do presente, vamos falar do compromisso que temos com a cidade. Acredito que a gente precisa do novo. Infelizmente a questão deles (outros grupos) não é pelo município.

Comentários