Ex-mulher diz que Dudu, do Palmeiras, bateu nela até quando estava grávida: “Não aguento mais apanhar calada”

0
Ex-mulher diz que Dudu, do Palmeiras, bateu nela até quando estava grávida: “Não aguento mais apanhar calada
O jogador nega as acusações / Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

O atacante Dudu, do Palmeiras, é acusado de agredir a ex-mulher Mallu Ohana. Na segunda-feira (22), Mallu registrou um novo boletim de ocorrência contra o jogador, que já se apresentou à polícia e negou as acusações.

Ao jornalista Leo Dias, Mallu disse que é agredida por Dudu há pelo menos seis anos. O relacionamento dos dois durou quase 11 anos e o casal tem dois filhos. Atualmente, não estão juntos. “Na briga de ontem, foi mais de uma hora e meia entre xingamentos e agressões. Começamos a brigar no carro e seguimos pelas ruas do condomínio. Os seguranças viram, mas ninguém fez nada”, contou.

Na entrevista ao colunista, Mallu chegou a chorar ao detalhar as agressões sofridas. A ex-mulher de Dudu disse que o jogador batia na cabeça dela para não deixar marcas. “Apanhei nas minhas duas gestações. Quando estava grávida do meu segundo filho, ele chegou a bater com a porta do carro na minha barriga. Já fui, grávida, buscá-lo na porta de motel. Mas ontem dei um basta. Não aguento mais apanhar calada”, desabafou.

Publicidade
Foto: reprodução

A mãe dos dois filhos de Dudu disse ainda que vai entrar com uma medida protetiva contra o jogador ainda nesta terça-feira (23).

Ao UOL, a assessoria de Dudu enviou uma nota em que considera “inverdades” as acusações feitas por Mallu Ohana. O texto diz ainda que o jogador está “tranquilo” e “certo de sua inocência”.

“Todas as inverdades relatadas à polícia teriam acontecido em local público, com câmeras de segurança e na presença de testemunhas, o que facilitará o esclarecimento dos fatos e o prevalecimento da verdade”, diz a nota.

Denuncias contra o jogador

Essa não é a primeira vez que Dudu é denunciado por agressão. Em 2013, a sogra de Dudu registrou um boletim de ocorrência contra o jogador, que chegou a bater na mulher e na mãe dela.

Na época, Dudu pagou uma fiança de R$ 12 mil e foi liberado. “Uma vez, em uma briga, ele estava me agredindo e minha mãe foi me defender. Ele chegou ao cúmulo de bater nela. Ela o denunciou, ele foi condenado e cumpriu pena da lei Maria da Penha”, disse Mallu a Leo Dias.

Palmeiras diz que vai acompanhar o caso

Mediante as acusações contra Dudu, o Palmeiras disse, por meio de sua assessoria, que vai acompanhar a conclusão das investigações realizadas pelas autoridades. “Até agora não há conhecimento sobre todos elementos relativos à denúncia. Aproveitamos para reafirmar nosso posicionamento contrário a qualquer ato que atente contra a dignidade humana, incluindo violência e injustiça”, declarou o clube.

Comentários