Fora do governo, PSD se mantém na base

0

Leandro Conceição

publicidade

O prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PT), concluiu a formação de seu secretariado na terça-feira, 5, e acabou com as especulações de que o PSD faria parte do governo. Mesmo assim, os dois vereadores do partido na Câmara afirmam fazer parte da base do governo Lapas.
De acordo com Josias da Juco, líder do PSD na Câmara, o partido “vem somar com a base”. “Se hoje o prefeito é o Lapas, com certeza vamos fazer parte [da base aliada] para ajudar ele”, afirma.

Sobre a possibilidade de a legenda buscar o comando de pastas, ele declara que “pode ser que venha acontecer. Mas entendemos que podemos ajudar o Executivo tendo secretaria ou não”.

publicidade

Já a vereadora Andrea Verginio Capriotti diz não ser “nem base, nem oposição”. Mas sinaliza um alinhamento com o governo Lapas. “Se ele está ali para representar o Executivo e eu vou precisar dele, vou ter que ir atrás dele. É uma intimidade para que se possa fazer uma melhoria pela cidade”.
Andrea afirma que não vê “nenhum problema” no fato de o partido não fazer parte do governo. “O importante é dentro desta Casa”.
Em entrevista coletiva, Lapas afirmou que “os partidos participam [do governo] não só com secretarias”.

Vergínio
Principal representante do PSD, o deputado estadual Osvaldo Vergínio foi um dos adversários de Lapas na disputa à Prefeitura. Mas fez parte da base do governo de Emidio de Souza (PT), antecessor de Lapas, e sempre manteve relação próxima com os petistas.

publicidade

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFrases
Próximo artigoLapas abre ano legislativo com afagos à oposição