Um tempo para ter mais atitude

0

Em cada momento da nossa vida precisamos reconhecer o que é mais relevante, o que é prioritário. E, na sequência, ao fazer nossas escolhas, ter a convicção de que estamos no caminho correto.
Penso exatamente isto todas as vezes que compartilho, no Visão Oeste, a minha opinião a respeito do desenvolvimento. Sempre faço questão de lembrar o quanto é necessário aprofundar as questões em torno do crescimento econômico.
Afinal de contas é cada vez mais evidente o quanto a palavra desenvolvimento deve ter uma relação direta com a sustentabilidade.
E o tema da sustentabilidade não pode ser algo vazio e resultante apenas de retórica publicitária.

publicidade

É evidente que infelizmente, para alguns sujeitos sociais, ser sustentável significa fazer um discurso mais simpático e embarcar na “agenda da responsabilidade social”.
Mas há muitas pessoas que comungam com as nossas perspectivas de que um desenvolvimento sustentável deve ser de fato algo que guarde total sinergia com os seres humanos e a natureza.
Dessa maneira lembro que o último dia 7 de outubro foi marcado como sendo o “Dia Mundial Pelo Trabalho Decente”.

A CSI, organização sindical global, realizou uma ação unitária a respeito dessa questão em 150 países e também a IndustriALL, outra importante organização mundial do setor industrial, promoveu ações integradas de caráter global.
Para nós, a agenda do trabalho decente deve ser cada vez mais uma prioridade de governo. E estamos muito felizes à medida que o Prefeito Jorge Lapas tem apostado nesta perspectiva.
Os esforços desenvolvidos a favor deste caminho na cidade de Osasco se relacionam diretamente com o combate ao trabalho precário e pelo trabalho decente que acontece em nível nacional.
Lembro com alegria os esforços do governo federal que é signatário da Convenção e das politicas de desenvolvimento justo, humano e sustentável.

publicidade

Este é um tempo que é preciso ter cada vez mais coragem e atitude. Para que possamos desenvolver ferramentas e instrumentos que apontem no sentido de que o trabalho possa ser compreendido como espaço de geração de renda, salário e oportunidades, mas que seja, acima de tudo, lugar de valorização de cidadania e da emancipação das pessoas.

Mônica Veloso é diretora do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região e secretária de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão de Osasco

publicidade

Comentários