“Estamos vivendo um pesadelo”, diz deputado de Osasco com coronavírus

0
Ataíde Teruel
“Não dá para achar que a gente não vai ser infectado”, alertou Ataide Teruel

O deputado estadual Ataide Teruel (Podemos), que tem base eleitoral em Osasco, publicou um texto no qual fala sobre a rotina preso em casa desde que foi diagnosticado com o novo coronavírus (covid-19) e as mudanças sociais causadas pelo crescimento da doença. “Estamos vivendo um pesadelo”, afirma o parlamentar na publicação nas redes sociais.

“Trancado em casa, de quarentena por causa do covid-19, me dei conta de como minha vida e as vidas de milhões de brasileiros mudaram de uma semana para cá”, afirma Ataide Teruel, no texto intitulado, em letras maiúsculas, “O MEDO, O PÂNICO E A DESESPERANÇA ESTÃO TOMANDO CONTA DE NÓS”.

“Alguns, como eu, diretamente afetados pelo vírus, estamos vivendo um pesadelo. Pois, apesar do isolamento e do acompanhamento médico, não conseguimos entender e aceitar como serão nossas vidas daqui para frente. Se ficaremos ou não com alguma sequela dessa doença. E as estatísticas dos diretamente afetados cresce exponencialmente, no Brasil e no mundo”, continua o deputado.

Publicidade

Ataide também comenta a corrida aos supermercados que muitas pessoas têm feito para estocar alimentos e suprimentos. “Minha sensação é que o medo, o pânico e a desesperança estão tomando conta dos nossos amigos, familiares, vizinhos e da população em geral”, observa.

“Não podemos deixar que isso aconteça, que esses sentimentos negativos nos derrubem e perturbem nossas almas”, recomenda. “Isolado, refém dessa epidemia, encerro com uma mensagem de Fé e de Esperança: Mantenham a calma, sejam solidários e, principalmente, se protejam, sem entrar em pânico. Somente assim venceremos a guerra contra esse inimigo invisível e sorrateiro”.

Leia a íntegra do texto do deputado Ataide Teruel:

“O MEDO, O PÂNICO E A DESESPERANÇA ESTÃO TOMANDO CONTA DE NÓS.

Inicialmente gostaria de agradecer todo o carinho, mensagens positivas, orações, e preocupação com minha saúde que tenho recebido de todos meus amigos e amigas que me elegeram, meus ouvintes da Tropical FM – SP, meus colegas de trabalho e dos milhares de seguidores de minhas redes sociais e informar que hoje estou me sentindo bem melhor, embora alguns sintomas permaneçam.

Trancado em casa, de quarentena por causa do COVID – 19, me dei conta de como minha vida e as vidas de milhões de brasileiros mudaram de uma semana para cá.

Alguns, como eu, diretamente afetados pelo vírus, estamos vivendo um pesadelo pois, apesar do isolamento e do acompanhamento médico, não conseguimos entender e aceitar como serão nossas vidas daqui para frente. Se ficaremos ou não com alguma sequela dessa doença. E as estatísticas dos diretamente afetados cresce exponencialmente, no Brasil e no mundo.

Hoje, milhões de brasileiros, procuram se proteger. Os noticiários, com raras exceções, são alarmistas e muitas vezes geram o pânico quando deveriam trazer informações que podem ajudar a população. Sou sempre favorável quando especialistas no assunto são entrevistados e aconselham a população da forma correta e sem alarme.

Por outro lado, sabemos que tem gente circulando pelas ruas com visíveis sinais de gripe ou sem observar os procedimentos de prevenção que estão sendo amplamente divulgados em todos os meios de comunicação. Acredito que ainda falte a essas pessoas se dar conta da gravidade da situação.

Para agravar, o temor de ser contaminado ou de contaminar os demais, está causando uma corrida desnecessária atrás de produtos de limpeza, higiene e de mantimentos, apesar dos reiterados avisos de que não vai haver escassez. O comércio em geral está tentando se adaptar à nova rotina e um alto custo será pago, inclusive em empregos.

Minha sensação é que o medo, o pânico e a desesperança estão tomando conta dos nossos amigos, familiares, vizinhos e da população em geral.

Não podemos deixar que isso aconteça, que esses sentimentos negativos nos derrubem e perturbem nossas almas.

Isolado, refém dessa epidemia, encerro com uma mensagem de Fé e de Esperança.

Mantenham a calma, sejam solidários e, principalmente, se protejam, sem entrar em pânico. Somente assim venceremos a guerra contra esse inimigo invisível e sorrateiro”.

Comentários