Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região comemora 52 anos

0
Foram realizadas assembleias em várias fábricas ao longo do dia para lembrar a data

Foram realizadas assembleias em várias fábricas ao longo do dia para lembrar a data
Foram realizadas assembleias em várias fábricas ao longo do dia para lembrar a data

publicidade

Nesta quinta-feira, 23, o Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região realizou assembleias nas portas das fábricas ao longo do dia para, além das reivindicações de cada empresa, celebrar os 52 anos de lutas da entidade.

 
Entre os vários discursos, o diretor do sindicato Marcel Simões falou do futuro: “Precisamos de uma organização forte para superarmos os desafios e ampliarmos as nossas conquistas, mas a organização não depende só do Sindicato, a categoria é essencial”. As assembleias contaram também com a participação de manifestantes da histórica Greve de 1968, em Osasco.

publicidade

 
A história da instituição foi relembrada pelo diretor fundador do sindicato, Manuel Dias do Nascimento, o Neto, em discurso na frente da Na Belgo/Climaf. “Era uma repressão tremenda, você não podia nem ser sócio do Sindicato, quanto mais conversar conosco”, contou.

 
Na Cinpal, um dos militantes da Greve de 68, Stanislaw Szermeta, reforçou a importância da unidade. “Estamos vivendo um período duro, mas vamos conseguir avançar com a unidade do sindicato e dos trabalhadores. O sindicato é a reunião dos trabalhadores, não se pode falar de um sindicato sem ter a união dos trabalhadores, que devem ter a dignidade de manter o sindicato forte”, disse.

publicidade

Comentários