Amaro Pereira: Desacato na vigilância privada: denuncie já esse mal

0

Amaro Pereira é vigilante e presidente do Sindicato dos Vigilantes de Barueri
Amaro Pereira é vigilante e presidente do Sindicato dos Vigilantes de Barueri

Desacatar é a ação de faltar com respeito, humilhar ou agredir uma pessoa fisicamente ou moralmente. Infelizmente, a área de segurança privada ainda não possui uma cláusula que proteja os vigilantes de ações constrangedoras, insultos diversos, que trazem graves consequências para a vida profissional.

Podemos destacar várias situações cotidianas que podem ser caracterizadas como desacato. Por exemplo, acompanhamos sempre na mídia casos de humilhação de profissionais de agências bancárias por clientes revoltados com equipamentos, como portas com detector de metais, que integram as normas de segurança exigidas por essas instituições, entre outros contextos que prejudicam a categoria de alguma forma.

Publicidade

E quando situações desse tipo acontecem, infelizmente, as vítimas não costumam denunciar os agressores com medo de perderem seu emprego e, em casos mais críticos, para protegerem sua integridade física.Por tudo isso, o Sindicato dos Vigilantes de Barueri convoca demais entidades e trabalhadores do estado para discutir e votar a criação de um projeto no Congresso que tipifique urgentemente o crime de desacato no segmento.

Enquanto isso, é importante que os vigilantes denunciem aos seus sindicatos de base os agressores, que podem ser patrões, colegas de trabalho e sociedade em geral, rapidamente. Através de gravação de vídeos, entre outros materiais, as vítimas podem comprovar comportamentos ilícitos e conseguirem a punição dos culpados na Justiça, conquistando ainda indenização por danos morais.

O nosso sindicato se preocupa com o bem-estar da categoria e, por isso, sempre vai lutar em defesa de ambientes de trabalho cada vez mais seguros e saudáveis. Conte com a gente!

Comentários