Após a Copa, a realidade

0
Agora no Tigre, o interminável meia Paulo Baier é coisa nossa / Fernando Ribeiro/criciumaec.com.br

 Agora no Tigre, o interminável meia Paulo Baier é coisa nossa / Fernando Ribeiro/criciumaec.com.br
Agora no Tigre, o interminável meia Paulo Baier é coisa nossa / Fernando Ribeiro/criciumaec.com.br

publicidade

Ai, ai. Acabaram aqueles espetáculos de alto nível da Copa e voltamos à realidade. Hora de encarar o nosso Brasileirão, onde a paixão por nossos clubes fala mais alto do que discutir se a vitória foi justa ou não, do que questionar se os pênaltis marcados a favor do seu time foram justos ou não.

Hora de ver o vovô Paulo Baier, que deve ter uns 100 anos, levando seu time, agora o Criciúma, nas costas. De ver o gordinho Valter arrebentando no Fluminense. Porque futebol brasileiro também é inclusão!
Vamos ver se os times paulistas conseguem se reerguer após o vexame do ano passado, quando o melhor clube do estado no Brasileirão foi o Santos, que terminou em sétimo lugar.
E após o João Brasileiro, o pé frio que comentou a Copa na qual nossa seleção apanhou de 7 (7!), a galera do Visão Oeste me convidou para compartilhar as emoções do futebol com vocês. Tamo junto!

publicidade

Comentários