Centrais sindicais fazem ato contra alta de juros

0

Ato na avenida Paulista protestou contra política econômica e o ajuste fiscal / Foto: Divulgação
Ato na avenida Paulista protestou contra política econômica e o ajuste fiscal / Foto: Divulgação

publicidade

Na terça-feira, 28, estudantes e trabalhadores realizaram um ato na avenida Paulista contrário à alta de juros e o desemprego, na tentativa de pressionar o Comitê de Política Monetária (Copom), que na quarta-feira, 29, se reuniu e elevou a taxa Selic para 14,25% ao ano. Sob o grito de guerra “Eu quero agora, eu quero já, eu quero ver o os juros baixar”, o ato foi organizado por centrais sindicais e aconteceu em várias capitais brasileiras.
Atualmente, a taxa Selic está em 13,75% ao ano. O Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região também participou da manifestação. O diretor da entidade, Gilberto Almazan, se posicionou contrário à atual política econômica que, para ele, “vai na contramão da geração de emprego e distribuição de renda”. Ele ressaltou que “não podemos aceitar ajustes que diminuam empregos e renda, por isso vamos reforçar cada vez mais a nossa mobilização”.
O secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, o Juruna, disse que “a crise atual tem muitos motivos, e um deles são os juros altos que acabam encarecendo os investimentos na produção e aumentando também a demissão”. A taxa de juros foi elevada pela sétima vez seguida e atingiu o maior patamar desde julho de 2006.

publicidade
Comentários