Companheira de Paulinho, do Roupa Nova, briga na Justiça após ficar fora de inventário

0
paulinho roupa nova e elaine
Paulinho e Elaine / Foto: Reprodução/Redes Sociais

A advogada Elaine Soares Bastos, companheira de Paulinho, vocalista do grupo Roupa Nova que morreu em dezembro por complicações da covid-19, entrou na Justiça para pedir o reconhecimento de união estável com o cantor.

publicidade

Em entrevista à revista Quem, Elaine diz que os filhos de Paulinho, Twigg de Souza Santos e Pedro Paulo Castor dos Santos, não a incluíram no inventário que trata da divisão de bens do artista. “Soube que eles abriram o inventário logo depois da morte do pai, no dia 16 de dezembro, na 7ª Vara da Comarca da capital, e não me incluíram. Desde o início, queria fazer tudo de forma consensual, não queria, nem quero, briga nem confusão”, relatou.

Elaine afirma que viveu 16 anos com Paulinho e que o casal tinha “uma vida marital”. Ela defende também que é declarada dependente no Imposto de Renda de Paulinho desde 2006. Por isso também deu entrada no INSS para ter direito à pensão. “O que estou fazendo é uma regulamentação de união estável, mas os filhos dele estão dificultando porque querem que eu vá para a rua, virar mendiga”.

publicidade

Já a defesa dos filhos do vocalista diz que as declarações de Elaine se tratam de “inverdades”. Twigg contestou a versão da madrasta e negou que tenha o intuito de esconder os direitos de Elaine na divisão de bens do músico.

“Meu irmão e eu abrimos o inventário do meu pai porque somos herdeiros legítimos. Ontem soube que ela deu uma entrevista e disse que nós mal esperamos o velório do meu pai para já darmos entrada no inventário. Nós abrimos o inventário como qualquer filho faria, independente do que o pai faz”, disse.

publicidade

Comentários