“Exemplo saudável deve vir dos adultos”, diz nutricionista

0

William Galvão

publicidade

Com o retorno das aulas, além do material e uniforme escolar, o lanche das crianças entra com peso na lista das preocupações dos pais. Optar por alimentos mais saudáveis e menos industrializados é sempre a melhor escolha, garante a nutricionista Talitta Maciel.

“É muito importante para as crianças manterem uma alimentação equilibrada, pois estão em fase de desenvolvimento e precisam de todos os nutrientes para que possam crescer bem”, explica. Nesse caso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) indica cinco pontos para uma refeição completa: uma porção de carboidratos para fornecer energia; lácteos que tenham proteína; frutas ou legumes, responsáveis por vitaminas, fibras e minerais; e uma bebida para hidratação.
A reclamação mais comum dos pais é que é difícil não ceder à vontade dos filhos de comer guloseimas. “Uma guloseima de vez em quando pode ser oferecida na lancheira da criança, sempre acompanhada de um alimento saudável, escolha um dia da semana para oferecer”.

publicidade

Segundo a nutricionista, outra opção é fazer trocas de alimentos não saudáveis por mais saudáveis, mas que se pareçam com as guloseimas. “Por exemplo, podemos trocar o chocolate ao leite pelo 70%, pão de queijo por pão de mandioquinha”.

Em muitos casos, as crianças já adotaram maus hábitos alimentares e precisam reeducar seu paladar, uma das tarefas mais difíceis. “O primeiro passo é o exemplo. Para que a criança tenha hábitos saudáveis os pais precisam ter também, não adianta querer que a criança tome suco de frutas se o restante da família está no refrigerante. A criança imita o que vê os adultos fazendo”, ressalta Talitta. Segundo ela, tarefas como colocar as crianças para ajudar no preparo da refeição é uma forma de fazer os pequenos se interessarem mais pela alimentação, assim como levá-los à feira e ensiná-los a escolher frutas e verduras. Quando a criança recusa comer determinado alimento, a dica da nutricionista é insistir mais de uma vez, não desistir, e não oferecer outras opções para compensar.

publicidade

Abaixo, uma seleção de dicas de lanches indicados e não indicados:

tabela

Comentários